Governo português planeia endividar-se até 6,5 mil milhões de euros até Março

0
149
Governo português

Governo portuguêsO Estado planeia endividar-se entre 5,5 e 6,5 mil milhões de euros só no primeiro trimestre deste ano, informou o Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP), na sua página oficial.

 O organismo explica que, em virtude de ainda não estar apresentado o Orçamento do Estado para 2010, e assim, não estarem definidas as necessidades de financiamento para o total de 2010, a emissão de dívida a realizar através de Obrigações do Tesouro (OT) diz respeito apenas ao primeiro trimestre do ano.

 “O montante de financiamento a ser satisfeito através da emissão bruta de OT no primeiro trimestre situar-se-á entre os 5,5 e os 6,5 mil milhões de euros. Proceder-se-á à abertura de uma nova OT com maturidade e data a definir de acordo com as condições de mercado”, indica o instituto que gere a dívida pública portuguesa.

 O IGCP indicou que amanhã, dia 13 de Janeiro, se realiza um leilão de Obrigações do Tesouro a 4,95 por cento, com maturidade até Outubro de 2023, com um montante indicativo de 750 milhões de euros.

 O Governo previa que a dívida pública portuguesa atingisse os 132,5 mil milhões de euros no final de 2009, o que poderia representar 81,9 por cento do Produto Interno Bruto (caso a economia se tenha contraído 2,8 por cento – média das projecções da Comissão Europeia, Banco de Portugal e OCDE).
 No entanto, o valor do endividamento líquido global directo do Estado em 2009 ainda não está apurado, mas a segunda alteração ao Orçamento do ano passado aumentou o tecto máximo para o Estado se endividar para um valor superior a 15 mil milhões de euros.