Governo português atribui medalha de mérito a polícia lusodescendente no Luxemburgo

0
46

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas entregou a medalha de mérito a Davide Sousa, agente da Polícia luxemburguesa que recebeu em 2017 o prémio de cidadão do ano atribuído pelo Parlamento Europeu.

  Filho de emigrantes portugueses naturais de Bustelo, em Chaves, Davide Sousa recebeu o prémio europeu “por ter revelado um esquema de fraude social de dimensões europeias e pela sua participação em missões na Bósnia, Geórgia e Itália”, de acordo com o comunicado do gabinete de José Luís Carneiro.

  Em causa estavam pessoas a residir noutros Estados-membros que “utilizavam moradas fictícias no Luxemburgo” para obter subsídios e apoios sociais neste país, um esquema de-nunciado graças à iniciativa do agente da polícia luxemburguesa, de 41 anos, de acordo com a nota então divulgada pelo PE.

  Depois do prémio europeu, Davide Sousa recebe a medalha de mérito das comunidades portuguesas (grau ouro), durante a visita de José Luís Carneiro ao Grão-Ducado.

  As medalhas de mérito das comunidades portuguesas “destinam-se a galardoar cidadãos ou associações portuguesas ou estrangeiras” que tenham “contribuído para o fortalecimento dos laços que unem os portugueses e os luso-descendentes” ou para prosseguir “o objectivo da dignificação da presença de Portugal no mundo”, de acordo com o decreto-lei 44/91, de 24 de Janeiro, que criou o galardão.