Governo comprova boa manutenção do espólio da nau portuguesa naufragada na Namíbia em 1533

0
43
Governo comprova boa manutenção do espólio da nau portuguesa naufragada na Namíbia em 1533

A secretária de Estado portuguesa dos Negócios Estrangeiros e Cooperação disse sábado que o espólio da nau do Bom Jesus, descoberta em 2008 na costa da Namíbia, está bem conservado pelas autoridades e de acordo com os padrões internacionais.

 "Estou muito satisfeita com a visita que fizemos ao local onde está o espólio resgatado da nau do Bom Jesus e constatámos que está tudo muito bem guardado, quer em condições de segurança, quer nas matérias que são conformes aos padrões exigidos internacionalmente", disse Teresa Ribeiro.

 Em declarações à Lusa por telefone a partir de Windhoek, onde está numa visita oficial, Teresa Ribeiro salientou que "o espólio é muito rico", mas escusou-se a confirmar o valor de 11 milhões de euros pelas moedas que foram encontradas no navio, que viajava de Portugal para a Índia.

 "O valor comercial apontado pelo professor [Luís Filipe Thomaz] não é o mais importante, o valor é incalculável, tem um valor histórico único", disse a secretária de Estado, assegurando que a prioridade não é trazer o espólio para Portugal, mas sim seguir a prática internacional de dis-ponibilizar os artigos ao público quando eles são encontrados pelas autoridades.

 "Deixámos claro às autoridades da Namíbia que há que expor e assegurar a exposi-ção pública do património, com exposições nos dois paí-ses e trabalhamos para isso", disse a governante, salientando que se a descoberta tivesse sido feita por uma empresa privada, "Portugal não hesitaria em reivindicar a propriedade" da descoberta.

 A nau que naufragou na viagem para a Índia tinha milhares de moedas, não só portuguesas, mas também espanholas, marroquinas e venezianas, "o que mostra bem o dinamismo do comércio português da época", para além de "muito cobre e imensos dentes de elefante, de marfim, para venda, e também muitos artefactos militares e utensí-lios do dia a dia, como pratos, tachos, panelas e talheres".

 As moedas, guardadas num cofre no Banco Nacional da Namíbia, vão ser visitadas pela secretária de Estado na segunda-feira, já depois de uma série de encontros com empresários e com a comunidade de cerca de mil portugueses registados neste país africano.