Golo de Ronaldo perto do fim dita empate de Portugal com Holanda

0
42
Golo de Ronaldo perto do fim dita empate de Portugal com Holanda

Um golo de Cristiano  Ronaldo, a três minutos do fim, permitiu à Selecção portuguesa de futebol empatar (1-1) e evitar uma derrota frente à Holanda, em jogo particular disputado no Estádio Algarve.

 No arranque da temporada 2013/2014 para o conjunto orientado por Paulo Bento, antes dos últimos compromissos para o Grupo F de qualificação para o Campeonato do Mundo, a Selecção lusa começou mal, mas melhorou na segunda parte, a tempo de alcançar um resultado que permita manter a moral antes do embate com a Irlanda do Norte, a 6 de Setembro.

 Strootman deu a vantagem à selecção holandesa, aos 17 minutos, mas o "capitão" da Selecção portuguesa repôs a igualdade aos 87, marcando o seu 40.º tento ao serviço da selecção, ficando a um de Eusébio e a sete de Pauleta na lista de melhores marcadores da equipa das "quinas".

 Face ao encontro com a Croácia (vitória por 1-0, com golo de Cristiano Ronaldo), realizado em Junho, em Genebra (Suíça). Paulo Bento, que teve de superar cinco ausências por lesão para esta partida – Raúl Meireles, João Moutinho, Vieirinha, Varela e Nani -, praticamente "revolucionou" a equipa.

 Com oito alterações no "onze" – apenas se mantiveram Fábio Coentrão, Rúben Amorim e Cristiano Ronaldo -, Beto foi o eleito para a baliza, João Pereira, Neto e Pepe completaram o sector defensivo, Miguel Veloso e Rúben Micael o meio-campo e Danny e Hélder Postiga jogaram ao lado do "capitão" na frente de ataque.

 Perante 29.012 espectadores, um recorde de assistência no recinto algarvio, Cristiano Ronaldo protagonizou a primeira ocasião de perigo, cabeceando à figura de Vorm aos três minutos de jogo, mas o primeiro quarto de hora foi parco em bons momentos, com as duas equipas aparentemente interessadas em manter o jogo a um ritmo baixo.

 A Holanda ameaçou aos 15 minutos, quando Van der Vaart quase aproveitava uma desatenção de João Pereira, e concretizou dois minutos depois (17): a defensiva portuguesa aliviou de forma defeituosa a bola, que sobrou para Strootman, o qual aplicou um remate certeiro à entrada da área.

 O tento do conjunto holandês "despertou" um até aí "adormecido" Portugal, que, no entanto, apesar de ter tentado aplicar mais velocidade no seu jogo, esteve muito longe de construir lances perigosos para a baliza contrária.

 Na melhor ocasião portuguesa até ao intervalo, aos 28 minutos, após um cruzamento da direita, a bola chegou até Rúben Micael, que em boa posição, falhou de forma es-candalosa, atirando a escassos centímetros do poste.

 A melhor fase de Portugal surgiu após o descanso, com a equipa de Paulo Bento a demonstrar maior dinâmica e intensidade ofensiva, "empurrando" os holandeses para o seu sector defensivo e criando várias oportunidades de perigo.

 O guardião Vorm evitou, com excelentes defesas, um cruzamento-remate de Fábio Co-entrão (48) e um "tiro" de Cristiano Ronaldo (64), antes de observar Paulo Machado atirar à barra da sua baliza (72).

 O jogo parecia encaminhar-se para a derrota do conjunto português, até que, aos 87 minutos, surgiu o empate, com Cristiano Ronaldo a concluir na área um lance iniciado na esquerda por Miguel Veloso e Pepe, selando a igualdade e mantendo o bom registo português no confronto com a seleção holandesa, com a qual não perde há 22 anos.