Gaitan poderá seguir o caminho de Di Maria na rota internacional

0
44
Gaitan poderá seguir o caminho de Di Maria na rota internacional

Fez 27 anos na segunda-feira, apareceu sem limitações no treino de terça. Nico Gaitán é peça fundamental no Benfica e o seu regresso é visto com euforia pela nação encarnada, que perdeu nos cinco jogos de ausência do 10 tantos pontos como em toda a primeira volta, na qual Gaitán foi sempre utilizado.

 Um passe aqui, um cruzamento ali, drible, finta, magia.

 Gaitán tem os condimentos de um talento e, quase cinco anos depois de chegar à Luz, ninguém ousa questionar a sua importância nem o seu cariz decisivo no futebol do lí-der do campeonato.

 O treinador agentino Carlos Ischia,  que “descobriu” e lançou o Gaitan no Boca Juni-ores recordando o jogador afirmou:

 “Tenho as melhores recordações sobre ele. Quando cheguei ao Boca, em 2008, ele estava no plantel de reservas.

 Era jovem, fisicamente já devem ter reparado que progrediu nos últimos anos, pois, na altura, era muito franzinho.

 Contudo, tinha uma grande técnica, era inteligente, veloz e conseguia adaptar-se a qualquer posição no campo”.

 Naquela altura, decorria o ano 2008, e foi-lhe dada a camisola 28 e a confiança ne-cessária para crescer ao lado de Palacio, Martín Palermo, Banega e Riquelme.

 Foi colocado, como avançado, com a liberdade de movimentos, à semelhança do que tinha feito no clube anterior onde tinha estado, com um velho conhecido dos benfiquistas.

 “Há jogadores que têm mais aptidão para certos movimentos, também me aconteceu com o Di Maria, no Rosario Central, mudei-o de posição e… bom, chegou ao Benfica.

 As mesmas pessoas que me consultaram na altura do Angelito, que podia ter ido para o Boca mas a quem aconselhei a ir logo para a Europa, também me consultaram mais tarde, quando ele foi para o Real Madrid.

 Perguntavam-me que jogador poderia chegar ao nível do Di Maria para ser reforço do Benfica. Ninguém sabe disto, mas eu falei-lhes do Nico Gaitán. Bem, eu acho que ele sabe”, gracejou Ischia, algo emocionado a falar nos anteriores pupilos.

 “Cada vez que ouço falar de um golo dele ou de um interesse de algum clube, dá-me um grande orgulho.

 

27 anos e um voo que deve ser concretizado

 

 Na Luz, falar da saída de El Zurdo é tema que angustia qualquer adepto, mas a saída do Picasso encarnado parece não tardar muito. Ischia não não sabia que o jogador tinha feito anos, mas sabe que o futuro do 10, dificilmente continuará a ser de águia ao peito, tal como aconteceu com o antecessor.

 “Sem qualquer dúvida que ele pode seguir os passos do Di Maria e jogar em qualquer clube na Europa. Está farto de mostrar, no Benfica e, mais recentemente, na selecção da Argentina que tem um talento natural enorme.

 É um bom rapaz e vai conseguir tudo o que deseja”, adivinhou, mesmo sabendo que os benfiquistas não gostarão desse cenário.

 “É pena para os adeptos do Benfica, que o têm como um ídolo, mas será muito difícil segurar um jogador assim”, vincou.

 

* Confiança para a selecção argentina

 

Mesmo com muitos pretendentes, o empresário do atleta já revelou que Gaitán só sairá pela cláusula de rescisão.

 Uma decisão das águias que reforça a importância do atleta, mas que não está livre de ser ameaçada, até porque, depois do Mundial, passou a ser escolha frequente de Tata Martino, ainda que não como titular da albiceleste.

 “Tem todas as condições para se afirmar na selecção, só precisa que confiem nele.

 Pode participar num trio ou num quarteto de ataque.

 Se não for primeira opção, pode ser segunda e claramente dá grandes garantias.

  Depois de aconselhar Di Maria e Gaitán ao Benfica, com bons resultados à vista, quem se poderá seguir na mesma linha dos dois argentinos?

 O Gonzalo Martínez e o Tomás Martínez são dois jovens de muito talento, que poderão ser recomendados pelo treinador Carlos Ischia.