Gabinetes de Apoio ao Emigrante contribuem para investimento de emigrantes que regressam

0
58
Gabinetes de Apoio

Gabinetes de Apoio O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas disse, em Viana do Castelo, que a rede de gabinetes de Apoio ao Emigrante “tem uma nova ambição”, que é contribuir para o aumento do investimento dos que regressam a Portugal.

 “Esta componente tão urgente, como é a da economia e do investimento e a de criação de condições de investimentos nos concelhos, pode constituir uma nova ambição na relação com a comunidade portuguesa espalhada pelo mundo”, afirmou António Braga.
 O secretário de Estado frisou que, para atingir esse objectivo, “foi construído um programa, o NetInvest, que consegue congregar capital de risco, com recurso à banca, mas também alguns apoios do QREN, no que respeita às prioridades de investimento”.
 O governante falava na abertura do I Congresso dos Gabinetes de Apoio ao Emigrante, que decorreu em Viana do Castelo, acto em que participou o secretário de Estado da Administração Local, José Junqueiro e os presidentes das Câmaras de Melgaço, Rui Solheiro e de Viana, José Maria Costa.
 António Braga sublinhou que, com o programa, pretende-se “construir uma parceria de investimento nos concelhos com os nossos emigrantes, tentando atraí-los inclusivamente para parcerias com empresas portuguesas ajudando à sua internacionalização”.

 “O NetInvest é uma espécie de via verde que contém os instrumentos necessários ao investimento”, frisou.
 António Braga lembrou, a propósito, que há cinco milhões de emigrantes portugueses no estrangeiro, a maior parte dos quais mantém uma forte ligação ao país natal, exibindo, com orgulho, os documentos de identificação nacionais.