Foi doado ao Museu menu alusivo à Gala do 1.º Aniversário da Academia-Mãe do Bacalhau

0
53
Foi doado ao Museu menu alusivo à Gala do 1.º Aniversário da Academia-Mãe do Bacalhau

Na quinta-feira, dia 7 de Maio de 2015, teve lugar o almoço-convívio da tertúlia Academia-Mãe do Bacalhau. Na edição de quinta-feira, o compadre Rudy Gallego levou um menu do primeiro aniversário desta tertúlia que conta quase com cinquenta anos de existência.

 Foi uma celebração conjunta do primeiro ano de existência da Academia do Bacalhau e o do dia 10 de Junho, isto em 1969.

 Visivelmente emocionado, Rudy Gallego entregou ao actual presidente, José Contente, o cardápio. Este continha o programa das festividades, bem como, a ementa do dia – caldo-verde, bacalhau “à Gomes de Sá” e arroz doce de sobremesa. De notar foram as actuações do então Rancho Folclórico Terras de Portugal e do artista “Jimmy” entre mais alguns artistas da época, que faziam parte da cena musical comunitária.

 Este menu é um objecto de grande valor sentimental para a Academia-Mãe, visto ser um registo não só da própria ter-túlia, mas também da história da Comunidade Portuguesa na República da África do Sul. O menu irá para o museu da Academia do Bacalhau, sediado no Lar da Rainha Santa Isabel. Este registo histórico foi entregue a Rudy Gallego pela comadre Justa Simões.

 O almoço teve início com o Gavião de Penacho. José Contente deu as boas-vindas a todos e desejou um bom apetite. O compadre Vasco de Abreu foi nomeado carrasco para esta edição do convívio. A sopa foi servida, caldo-verde, com as comadres e compadres presentes em amena conversa.

 Após o prato de bacalhau, assado com batatas desta feita, foi pedido à comadre São que apresentasse o seu convidado, José Soares. A comadre afirmou tê-lo conhe-cido em Maputo no ano passado e que assim, segundo as palavras de São, “desencalhou”.

 Seguidamente, José Soares apresentou-se. Tem 50 anos, oriundo do Porto, trabalhou como chefe do Porto de Nacala. Mudou-se para Maputo para o porto da capital moçambicana e foi em Setembro de 2014 que conheceu a São.

 A comadre Isabel Policarpo falou também das actividades do Lar Rainha Santa Isabel, referentes ao Dia da Mãe e do Pai, dias cujas celebrações serão conjuntas este ano.

 Por fim, o presidente tomou da palavra e afirmou estar feliz que “todas as quintas há que aumentar a mesa e isso mostra a força da Academia e o que este convívio representa para os compadres”. Atestou ainda que “respeitar o passado e seguir rumo ao futuro, com acções como a doação deste menu que irá para o nosso museu, significa que podemos crescer e melhorar e fazer sempre mais”, terminou José Contente.

 De notar que José Contente e João Carreira celebraram ani-versários de casamento. Contente, celebrou 42 anos de matrimónio e Carreira 39. A ambos os compadres foi cantado um Gavião de Penacho de felicitações, ao que o compadre João Carreira, voluntariamente, pagou uma garrafa de bagaço para celebrar esta sua efeméride.

 O almoço foi encerrado com a Marcha da Academia e o Gavião de Penacho. Muitos dos compadres permaneceram em fraterno convívio pela tarde dentro.