Festa de Nossa Senhora do Rosário na Igreja de Santa Maria

0
113
Festa de Nossa Senhora do Rosário na Igreja de Santa Maria

Novamente organizada pela (CWL), Liga da Mulher Católica, presidida por Lina Pereira, com a colaboração de um gru-po de crianças da catequese, foi realizada no penúltimo do-mingo, 13 de Outubro, na igreja de Santa Maria dos Por-tugueses, em Luttig Street, de Pretoria West, a tradicional festa em honra de Nossa Se-nhora do Rosário, com a re-ceita a apurar a reverter a favor dos pobres.

 O programa constou de mis-sa solene celebrada às 11 ho-ras por Grei Gilberto Teixeira e o seu colega Manuel Nhaqui-la, com procissão acompa-nhada em cânticos pelo grupo coral da igreja, seguida de concorrido almoço de convívio no salão de festas desta mes-ma igreja, contando-se entre as centenas de presentes, o embaixador de Portugal na África do Sul, dr. Riccoca Frei-re e sua esposa Joana Mi-randa, e a presidente de “Os Lusíadas”, Paula de Castro.

 No decorrer do convívio, em que só na colecta voluntária efectuada pelas mesas a se-guir à refeição foram conse-guidos vinte e dois mil e qui-nhentos randes, onde actua-ram os ranchos folclóricos Terras do Norte e o da Casa Social da Madeira, e em va-riedades Damião de Freitas, em, determinado número do seu reportório acompanhado de seu irmão Aníbal de Frei-tas, ambos no passado componentes do ex-conjunto mu-sical Pérolas, usaram em pal-co da palavra os presidentes do conselho paroquial, Virgílio da Silva, e o da Confraria do Santíssimo Sacramento, An-tónio Correia de Freitas, para as boas-vindas aos presen-tes, e agradecimentos a quem de qualquer modo colaborou nesta festa, como principais a carne oferecida por Henrique Félix e esposa Rosie; as ga-linhas por Meat Spot, em Be-noni, de Martinho Camacho; os vegetais por Rainbow Fruit & Veg., e os patrocinadores dos prémios da rifa, Paula de Castro, Mário Pereira e um anónimo, com um obrigado a Pedro Rafael Andrade, comerciante em Marble Hall, que ali nessa tarde ofereceu cinquenta mil randes, não esquecendo os que como Gabriel Oli-veira ofereceram os artigos ali leiloados, com a receita a conseguir, reverter a favor dos pobres.

 No reconhecimento a coope-rações não foram esquecidas as componentes da Liga da Mulher Católica presidida por Lina Pereira, que organizaram os festejos, grupo este aumentado nesta festa com a entrada da novo membro, Carla Maria de Lima Marques, a quem no decorrer da euca-ristia foi entregue a respectiva medalha de filiação, e destacado o muito que as senhoras que o constituem têm feito na paróquia, onde como ali foi re-ferido a sua líder se tem revelado muito activa, daí o sucesso nos eventos que organiza, segundo os elogios de que foi alvo, sempre bem apoiada na paróquia, onde o seu trabalho tem sido reconhecido, diga-mos uma pessoa que pelo que lhe conhecemos dispensa louros e tudo o que faz é de-sinteressadamente e sempre a pensar no bem comum.

 Ainda em ajudas não foram esquecidas Inês Balanco e Goretti Chadinha em decoração de flores na igreja, senhoras que trabalharam na co-zinha e homens que serviram no bar, as crianças da catequese que deram um brilho especial ao evento, os ranchos folclóricos que ali se exibiram, o cançonetista Da-mião de Freitas que durante a tarde actuou nos festejos, o “DJ VIX” na música, tanto de fundo para o almoço, como o baile que chegou a conhecer a sua animação, e no fundo, como António Correia de Frei-tas referiu, a todas as pessoas de bom coração, sempre de braços abertos a colaborar nestas festas a favor dos ne-cessitados, nesse aspecto realçada a presidente de “Os Lusíadas”, e os membros des-sa instituição no apoio que vêm dando aos que mais precisam na comunidade.

 Em relação às festas que são realizadas anualmente nesta igreja de Santa Maria, e como as das colectividades lusas de Pretória, integradas no calen-dário de eventos publicados em princípio de cada ano no jornal “O Século de Joanes-burgo”, semanário de língua portuguesa ali tarde também reconhecido pela divulgação de todas as actividades na co-munidade, António de Freitas deixou ali um apelo às pessoas que como ele são procedentes de Gaula, da Ilha da Madeira, para se reunirem e introduzirem em festas nesta igreja católica de Pretoria West, a de Nossa Senhora da Luz, padroeira dessa sua fre-guesia.

 Conforme anunciado pelo presidente do conselho paroquial, Virgílio da Silva, da re-ceita conseguida na festa de Nossa Senhora da Graça, realizada em Agosto último nesta igreja de Santa Maria, foram em donativos ali entre-gues nessa tarde, dez mil randes divididos por dois orfana-tos, dez mil à instituição de caridade Madre Teresa;

outros dez mil ao Centro-Dia S. Francisco de Assis para idosos, nesta paróquia de Santa Maria, e quarenta mil à Associação de Bem-Fazer “Os Lusíadas”, esta que com donativos mensais vem ajudando os mais necessitados na comunidade, donativos es-ses sublinhados na sua entrega de fortes aplausos dos presentes no salão.

 Ainda em apelos e face ao afastamento que se tem verificado dos nossos jovens, An-tónio Correia de Freitas, mes-tre-de-cerimónias nesta festa, exortou os pais que o ouviam, a convencerem seus filhos a frequentar a igreja de Santa Maria, e se possível a colaborarem e participarem nas festas que na mesma são reali-zadas, já que além de praticamente todas elas terem em significado algo a favor de quem mais precisa, coisa que ninguém está livre de vir a en-frentar no amanhã, estarem em contacto com as nossas tradições, como importantes divulgadas na nossa língua, que muitos por falta de rotina em contactos vão gradualmente esquecendo por anda-rem afastados, e é preciso preservar.

 No sorteio da rifa que por último ali se procedeu, foram contemplados, com o 1º pré-mio, uma valiosa televisão pa-trocinada por Paula de Cas-tro, Carlos Lopes com o nú-mero 861; com o 2º prémio um DSTV Pur+walica oferecido por Mário Pereira, Virgílio da Silva com o número 1399, e com o 3º prémio, um micro-wave de que foi “sponsor” um anónimo, Vicente Ferreira com o número 965.