Fernando Santos sucede a Paulo Bento no comando da Selecção

0
42
Fernando Santos sucede a Paulo Bento no comando da Selecção e garante que Portugal vai qualificar-se para o Euro 2016

O treinador português Fernando Santos, antigo seleccionador da Grécia, vai suceder a Paulo Bento no cargo de seleccionador português, anunciou na terça-feira a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), no seu sítio oficial na Internet.

  Fernando Santos, ex-seleccionador da Grécia, foi apresentado na quarta-feira na sede da FPF, em Lisboa.

  Fernando Santos, de 59 anos, chega à selecção portuguesa depois de ter orientado a Grécia, nos últimos quatro anos, contando ainda passagens por clubes como Estoril-Praia, Estrela da Amadora, FC Porto, Sporting e Benfica, em Portugal, AEK Atenas, Panathinaikos e PAOK Salónica, na Grécia.

 

* Depois dos "grandes", engenheiro do "penta" assume empreitada da selecção

 

  Fernando Santos, o "engenheiro do penta” do FC Porto, chega à selecção portuguesa de futebol, depois de ter comandado a selecção da Grécia e de ter sido um dos quatro treinadores com os “grandes” no currículo.

  Aos 59 anos, o técnico, formado em engenharia electrónica e telecomunicações, sucede a Paulo Bento no comando da selecção portuguesa, que vai ter por missão qualificar para a fase final do Campeonato da Europa de 2016, a disputar em França, herdando um atraso de três pontos para Dinamarca e Albânia, que lideram o Grupo I, à frente de Arménia, que tal como Portugal ainda não pontuou, e  a Sérvia, que ainda não jogou.

  Fernando Santos repete o feito do brasileiro Otto Glória, o único dos quatro técnicos que passaram pelos bancos de Benfica, FC Porto e Sporting, que também comandou a equipa das “quinas”, algo nunca feito nem por Jesualdo Ferreira, nem pelo chileno Fernando Riera.

  O percurso do técnico brasileiro na selecção lusa durou perto de nove meses, entre 22 de Setembro de 1982 e 8 de Junho de 1983, e terminou de forma fulminante, depois de uma goleada ao sétimo jogo, por 5-0 na visita à União Soviética, no caminho para o Euro1984.

  Santos, que se tornou um treinador de referência na Grécia, ao comandar AEK, Panathinaikos, cujo percurso se cingiu a quatro jogos, e PAOK e, finalmente, a selecção, nos últimos quatro anos, regressa a Portugal, onde treinou o Estoril-Praia, no início da carreira, e o Estrela da Amadora antes de chegar aos “grandes”.

  O primeiro foi o FC Porto, clube que levou uma vez à conquista do título nacional, em 1998/99, então o quinto consecutivo dos “dragões”, dando sequência aos “bis” obtidos por Bobby Robson e António Oliveira.

  Ao feito inédito em Portugal, de um clube se sagrar cinco vezes consecutivas campeão, seguiram-se duas temporadas como “vice”, atrás de Sporting, 1999/2000, ainda com o super goleador Jardel de “azul e branco”, e o Boavista, em 2000/01, respectivamente.

  Seguiram-se duas temporadas na Grécia, onde venceu uma Taça em 2001/02 pelo AEK, antes do primeiro regresso a Portugal, para o comando do Sporting, em 2003/04, a que se seguiram mais duas épocas em solo helénico, para novamente assumir um “grande”, no caso o seu clube preferido, o Benfica, não conseguindo melhor do que o terceiro lugar no campeonato de 2006/07, tendo sido substituído após a primeira jornada da época seguinte.

  Pouco depois, retornou à Grécia, onde permaneceu mais sete temporadas, as últimas quatro na selecção, que levou aos quartos de final do Euro2012, “caindo” frente à Alemanha (4-2), depois de um apuramento sem derrotas, e aos “oitavos” do Mundial2014, fase em que foi eliminado  pela Costa Rica (5-3)nas grandes penalidades, após 1-1 no tempo regulamentar e no prolongamento.

  O Mundial2014 terminou com a suspensão do técnico por oito jogos.

 

* Fernando Santos, o último treinador de Paulo Bento

 

   Fernando Santos foi o último treinador da carreira do ex-médio no Sporting, tendo há uma década preferido apostar no “jovem” Custódio.

  No arranque da temporada 2003/04, com 34 anos, Paulo Bento era um dos jogadores mais experientes do plantel “leonino” e habitual titular no lugar de “trinco”, mas, com alguma surpresa, acabou por ser relegado para o banco de suplentes.

  Depois de uma experiência no campeonato grego, primeiro com o AEK e depois com o Panathinaikos, Fernando Santos regressou a Portugal para comandar os “leões”, um casamento que acabou em divórcio no final da temporada, e uma das primeiras medidas foi mesmo o afastamento do médio da equipa titular e a aposta em Custódio, na altura com apenas 20 anos.

  Ao todo, durante toda a temporada, Paulo Bento realizou apenas sete jogos como titular e sete com suplente utlizado em todas as competições.

  A perda de preponderância na equipa e com 35 anos no bilhete de identidade, no final dessa temporada Paulo Bentos pôs fim à sua carreira de futebolista, numa emocionada conferência de imprensa a 9 de Julho em Alcochete, e deu início à sua actividade como treinador dos juniores do Sporting.

  O antigo médio somou ao todo 35 internacionalizações pela selecção nacional, incluindo a participação no Euro2000 e no Mundial2002, e passou por clubes como o Futebol Benfica, Estrela Amadora, Vitoria Guimarães, Benfica e Real Oviedo.

  Dez anos depois, o caminho de Paulo Bento e Fernando Santos voltam a cruzar, ou quase, desta vez na selecção portuguesa.

 

* Fernando Santos garante que Portugal  vai qualificar-se para o Euro2016

 

   O treinador Fernando Santos garantiu que Portugal vai conseguir qualificar-se para a fase final do Europeu de futebol de 2016, durante a apresentação como novo seleccionador nacional, um "sonho" que agora se concretizou.

  “Também no futebol o mais importante é ganhar. Há um objectivo concreto e ele também foi colocado de forma concreta pelo presidente que é o de estar em França, em 2016 e, lá estaremos, para dar uma grande alegria a todos os portugueses”, assegurou Fernando Santos.

  Para o treinador, de 59 anos, a apresentação que se realizou quarta-feira na sede da Federação Portuguesa de Futebol, representou um "momento de grande felicidade pessoal e profissional”: “É uma honra e um orgulho servir o meu país. É algo que sempre sonhei e eu aqui estou a concretizar”.

  Fernando Santos, que levou a selecção da Grécia aos quartos de final do Euro2012 e aos "oitavos" do Mundial2014, assinalou que está “em total sintonia” com o projecto que foi traçado pela FPF para o “futuro do futebol em Portugal”.

  “Venho para somar e não para dividir. Todos juntos vamos levar a selecção a bom porto”, disse o treinador, que substitui Paulo Bento no cargo de seleccionador nacional e recebeu do presidente da FPF, Fernando Gomes, a nota de boas-vindas: “Chegaste ao lugar que sempre desejaste”.

  O presidente federativo considerou ter escolhido “uma equipa técnica competente”, da qual recebeu sinais de “grande vontade e confiança para atingir os objectivos definidos”, que passam pelo apuramento para o próximo Campeonato da Europa.

  “O objectivo é claro: qualificar a selecção para a fase final do Europeu de 2016, em França", frisou Fernando Gomes, deixando o repto ao novo seleccionador:  “O teu desafio não é apenas cá dentro, mas também com os portugueses que gostam de futebol e da selecção”.

  O novo selecionador "herda" de Paulo Bento a derrota por 1-0 frente à Albânia, sofrida na estreia na qualificação para o Europeu de 2016, e corre ainda o risco de falhar a fase de apuramento devido à suspensão de oito jogos imposta pela FIFA.

  O líder federativo reconheceu que a suspensão, imposta na sequência da expulsão nos oitavos de final do Mundial2014, por “conduta antidesportiva para com os árbitros”, traz alguns problemas, mas não foi impeditiva de contratar o técnico.

  “Foi encontrada uma forma, com a designação do professor Ilídio Vale para treinador da equipa A, e com esse reforço estamos convencidos de que esse inconveniente de [Fernando Santos] não se poder sentar no banco durante os jogos será ultrapassado", justificou Fernando Gomes.