Fernando Santos assume convocatória “atípica” em tempos de pandemia

0
154

  O seleccionador Fernando Santos afirmou na segunda-feira que a convocatória de Portugal para o arranque da Liga das Nações de futebol foi feita de forma “atípica”, devido à covid-19, e por isso optou por chamar ‘velhos conhecidos’.

  “Foi tudo feito em condições atípicas, com os jogadores a passarem por diferentes fases. Uns acabaram agora a época e estão de férias, outros estão a começar a pré-temporada ou então já estão em competição. São nove, 10 meses sem jogos, a falar pouco com os jogadores e, por isso, 95% da convocatória são jogadores que estão cá há mais tempo e que conhecem as novas ideias”, afirmou Fernando Santos.

  O seleccionador nacional, que falava na Cidade do Futebol, em Oeiras, numa conferência de im-prensa em que as perguntas foram feitas pelos jornalistas através de uma aplicação móvel, confessou que vai aproveitar as três ‘janelas’ de jogos até final do ano para preparar o Europeu, que foi adiado para 2021, devido à pandemia.

  “Entramos na Liga das Nações como entramos em qualquer competição, que é para ganhar. Não somos favoritos, nunca assumimos isso, mas somos sempre candidatos. Além dos jogos da Liga das Nações, vamos também ter alguns jogos particulares e queremos aproveitar para começar já a pensar no Euro”, disse o técnico de 65 anos.

  Sobre as estreias do guarda-redes Rui Silva e do avançado Trincão, Fernando Santos explicou que os dois jogadores já eram seguidos há al-gum tempo e que foram chamados para que os possa “conhecer melhor”.

  De regresso está o guardião Anthony Lopes, que já não era chamado desde a fase final do Campeonato do Mundo de 2018, que decorreu na Rússia.

  “Não foi convocado por causa das exibições que fez agora na Liga dos Campeões. É um guarda-redes de grande qualidade, em que confio em absoluto. Teve um problema familiar que o impediu de, durante um tempo, estar na selecção. Felizmente, essa situação está ultrapassada. Era para voltar já em Março, se tivesse havido convocatória”, revelou.

  Mesmo habituado a estar alguns meses sem treinar, como seleccionador, Fernando Santos assumiu que a paragem de nove meses nas competições, por causa do novo coronavírus, foi “realmente diferente”.

  “Os seleccionadores não estão habituados a ter trabalho de campo, de treino com frequência, mas, realmente, nove meses não é habitual. É muito tempo sem ter contacto com os jogadores, sem falar com os jogadores. Vamos aproveitar estes dias para trocar ideias e relembrar conceitos”, concluiu.

  Em jogos do Grupo 3, Portugal começa a defender o título da Liga das Nações no dia 5 de Setembro frente à Croácia, no Estádio do Dragão, no Porto, e três dias depois desloca-se a Solna, nos arredores de Estocolmo, para defrontar a Suécia.

  A selecção nacional ainda não efectuou qualquer jogo em 2020, devido à covid-19. O último encontro aconteceu a 17 de Novembro do ano passado, no triunfo por 2-0 no Luxemburgo, que valeu a qualificação para a fase final do Euro-2020, que, entretanto, foi adiado para 2021, devido à pandemia.

* Trincão e Rui Silva estreiam-se nos convocados da selecção portuguesa

  O avançado Francisco Trincão, do FC Barcelona, e o guarda-redes Rui Silva, do Granada, estrearam-se nos convocados da selecção portuguesa de futebol, para os embates frente a Croácia e Sérvia, para a Liga das Nações.

  Na lista apresentada pelo seleccionador Fernando Santos, para o início da defesa do troféu, convocou o “núcleo duro” da selecção, mas promoveu as estreias de Trincão e Rui Silva, o regresso do guarda-redes Anthony Lopes, do Lyon, e também do defesa central Domingos Duarte, do Granada, que ainda não conta nenhuma internacionalização.

  Apesar de algumas competições terem terminado mais tarde, nomeadamente a Liga dos Campeões, Fernando Santos optou por chamar alguns jogadores que terminaram as suas competições mais tarde.

 

* Lista dos 25 convocados

  – Guarda-redes: Anthony Lopes (Lyon, Fra), Rui Patrício (Wolverhampton, Ing) e Rui Silva (Granada, Esp).

  – Defesas: João Cancelo (Manchester City, Ing), Nélson Semedo (FC Barcelona, Esp), Domingos Duarte (Granada, Esp), José Fonte (Lille, Fra), Pepe (FC Porto), Rúben Dias (Benfica), Mário Rui (Nápoles, Ita) e Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund, Ale).

  – Médios: Danilo Pereira (FC Porto), Rúben Neves (Wolverhampton, Ing), André Gomes (Everton, Ing), Bruno Fernandes (Manchester United, Ing), Renato Sanches (Lille, Fra), João Moutinho (Wolverhampton, Ing) e Sérgio Oliveira (FC Porto).

  – Avançados: Diogo Jota (Wolverhampton, Ing), André Silva (Eintracht Frankfurt, Ale), Cristiano Ronaldo (Juventus, Ita), Trincão (FC Barcelona, Esp), Gonçalo Guedes (Valência, Esp) e João Félix (Atlético de Madrid, Esp).