FC Porto vence Athletic de Bilbau e passa aos oitavos-de-final

0
51
FC Porto vence Athletic de Bilbau e passa aos oitavos-de-final

A consistência da exibição do FC Porto, em Bilbau, traduzida pelos golos de Jackson Martinez e Brahimi frente ao Athletic, garantiu aos “dragões” a passagem aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões de futebol.

 Os dois avançados portistas destacaram-se pelo trabalho exaustivo durante todo o encontro e pela qualidade das suas intervenções, “coroada” com um golo para cada, apesar do colombiano ter falhado uma grande penalidade ainda na primeira parte, com o resultado a zero.

  Os “dragões”, na liderança do Grupo H, com 10 pontos após quatro jornadas decorridas, mantiveram o controlo dos acontecimentos durante quase todo o jogo, revelando tranquilidade no terreno de um adversário sempre muito forte, apesar de longe das exibições de épocas anteriores, nomeadamente na Liga espanhola. Tranquilidade essa que foi conseguida à custa do grande acerto e muito empenho dos "dragões", fundamentais para travar o ímpeto dos bascos, que estavam obrigados a ganhar para manterem as esperanças de qualificação para a fase seguinte ou para a Liga Europa. Julen Lopetegui, o técnico portista, em noite de passagem pela sua terra-natal (é natural do País Basco), promoveu a titularidade do mexicano Herrera e do espanhol Tello, por troca com o colombiano Quintero e Ricardo Quaresma, por comparação com o último jogo efectuado (vitória por 2-0 sobre o Nacional).

  Do outro lado da “barricada”, Ernesto Valverde apostou no avançado Guillermo Fernández, devido à ausência de Aritz Aduriz, e fez entrar de início Carlos Gurpegui, San José, Etxebarria e Ibai Gómez, que começaram no banco contra o Sevilha, sábado, equipa que venceram por 1-0.

  Os “dragões” tiveram um bom desempenho na primeira parte, em que podiam ter-se adiantado no marcador, com destaque para duas intervenções de Jackson Martinez (12 e 24 minutos), que fizeram a bola passar a centímetros do alvo. Pelo meio (35), o argelino Brahimi, de livre directo, fez a bola passar muito perto da baliza e a melhor oportunidade de todas acabou desperdiçada pelo avançado colombiano, que falhou uma grande penalidade (42), mandando a bola à barra, após decisão do árbitro alemão Felix Brych com recurso ao juiz de baliza.

  Ernesto Valverde trocou, no início da segunda parte, Beñat e Susaeta por Iraola e Munain, fazendo subir De Marcos, jogador que, segundos após o reinício, rematou com perigo dentro da área portista. Mas os portistas voltaram a “pegar” no jogo e Jackson Martinez “emendou” a falha anterior, após jogada individual de Brahimi pela esquerda, que deixou “pregados ao chão” dois adversários, assistindo o colombiano, que apenas teve que empurrar a bola para inaugurar o marcador, aos 55 minutos.

 Julen Lopetegui trocou, no minuto seguinte, Tello por Quaresma e a equipa ganhou fôlego, mantendo os bascos na sua intermediária. Porém, Guillermo Fernández, aos 70 minutos, conseguiu ganhar um lance nas alturas em plena área portista e quase traiu Fabiano, que viu a bola embater no poste esquerdo, na que foi a melhor oportunidade de golo da equipa da casa.

 Mas o FC Porto chegou ao segundo golo três minutos depois, marcado por Brahimi, que aproveitou uma falha do guarda-redes Gorka Iraizoz, que deixou a bola passar-lhe à frente do pé, traído pelo terreno, muito maltratado pela chuva nos últimos dias. Até final, registo para a entrada de Rúben Neves.