FC Porto tropeça no Estádio D. Afonso Henriques

0
123
FC Porto tropeça

FC Porto tropeçaVitória de Guimarães e FC Porto empataram 1-1, na sétima jornada da Liga de futebol, numa partida emotiva e equilibrada marcada pela expulsão de Fucile e André Villas-Boas na segunda parte.

 Ao 12º jogo oficial, o FC Porto não venceu, vendo assim reduzida a sua vantagem para o Benfica, agora a sete pontos de distância, tal como o Vitória e o Olhanense, os outros segundos classificados do campeonato.
 O FC Porto adiantou-se no marcador por Hulk (30 minutos), mas o Vitória chegaria ao empate na segunda parte, por Faouzi (64), que sairia lesionado aos 80 minutos, o que não permitiu à equipa minhota tirar vantagem da expulsão de Fucile, minutos antes, porque Manuel Machado já tinha realizado todas as substituições.
A primeira parte foi de algum equilíbrio, mas com sinal mais do FC Porto, que chegou ao intervalo a vencer justamente graças a um excelente golo de Hulk.

 Logo aos 11 minutos, o canhoto brasileiro, pela direita, semeou o pânico na defesa vitoriana, que foi salva por um corte precioso de João Paulo e, pouco depois (15), cabeceou ao segundo poste após excelente centro de Álvaro Pereira, mas Nilson, primeiro, e Ricardo, depois, impediram o golo.
 O Vitória respondeu e, aos 23 minutos, dispôs de uma ocasião soberana para inaugurar o marcador: contra-ataque rápido, excelente centro de Bruno Teles da esquerda e, à boca da baliza, Toscano falhou de forma inacreditável.
 Pouco depois (30 minutos), Hulk “inventou” uma jogada individual e concluiu-a já dentro da área com um remate cruzado com o pé direito, que só parou no fundo das redes.
O FC Porto podia mesmo ter ido para o intervalo com uma vantagem de dois golos, mas João Moutinho, isolado perante Nilson, viu o guarda-redes efectuar uma grande defesa.

 Logo no primeiro minuto da segunda parte, Nilson foi obrigado a sair aos pés de João Moutinho, mas, depois deste lance, o jogo caiu numa monotonia que os técnicos tentaram quebrar com as entradas de Cristian Rodriguez e Faouzi.
 Quem ganhou a aposta foi o treinador do Vitória, pois, três minutos depois de ter entrado, o avançado marroquino aproveitou um deslize de Fucile, após lançamento longo de Ricardo, e empatou a partida.
 O FC Porto respondeu, primeiro com Álvaro Pereira a obrigar Nilson a defesa atenta e, depois, Falcão cabeceou com muito perigo (77 minutos).
 Mas, dois minutos depois, Fucile foi expulso por acumulação de cartões amarelos, e na sequência dos protestos André Villas-Boas também te-ve que sair do banco.

 A vantagem numérica do Vitória não durou muito porque Faouzi sairia lesionado, na sequência da carga de Fucile, e no último minuto dos descontos foi Helton a segurar o empate com uma grande defesa a cabeceamento de Edgar.
 O resultado final aceita-se e premeia o labor dos jogadores das duas equipas, principalmente do V. de Guimarães.

 FICHA DE JOGO

 Encontro no Estádio D. Afonso Henriques, em Guima-rães.
 Resultado:
 Vitória de Guimarães – FC Porto: 1–1.
 Ao intervalo: 0-1.
Marcadores:
 0-1, Hulk, 30 minutos. 1-1, Faouzi, 64.
 Equipas:
 Vitória de Guimarães: Nilson, Alex, Ricardo, João Paulo, Bruno Teles, Cléber, João Alves (Flávio Meireles, 69), Edson (Pereirinha, 27), João Ribeiro, Toscano (Faou-zi, 61) e Edgar.
FC Porto: Helton, Fucile, Rolando, Maicon, Álvaro Pereira, Fernando, João Moutinho (Ruben Micael, 77), Bellushi (Guarin, 69), Varela (Cristian Rodriguez, 57), Hulk e Falcão.
Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Fucile (38 e 79), Edgar (66), João Paulo (72), Helton (83), Guarin (90+3) e Ricardo (90+3). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Fucile (79).
Assistência: 20 530 espectadores.