FC Porto rescinde unilateralmente com Lopetegui devido às exigências do treinador

0
53
FC Porto rescinde unilateralmente com Lopetegui devido às exigências do treinador

Afinal não houve acordo para a rescisão de contrato entre o FC Porto e Julen Lopetegui. A SAD portista informou por comunicado a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que rescindiu unilateralmente com o técnico, segundo o DN apurou porque o espanhol pretende receber as verbas previstas dos prémios que poderia conquistar se, por exemplo, fosse campeão nacional. Há um entendimento para o pagamento do que resta dos salários, na ordem dos 2,5 milhões, mas os dragões entendem que não têm de pagar prémios.

Na última quarta-feira, Lopetegui escreveu uma carta de despedida aos adeptos portistas, no mesmo dia em que o seu empresário, em declarações ao Maisfutebol, revelou haver entendimento com o FC Porto para a rescisão, que não contemplava os prémios. No entanto, nem as palavras de Lopetegui nem as afirmações do empresário fizeram os dragões pronunciar-se.

Na base da discórdia, segundo apurou o DN, estão os valores que Lopetegui exige relativos aos prémios. O espanhol chegou a um entendimento com a SAD relativamente aos salários (recebia 1,7 milhões brutos por ano, faltando-lhe cumprir um ano e meio de contrato), mas não abdicou dos valores variáveis, consoante os troféus que poderia conquistar até junho de 2017.

Apesar da insistência da SAD, o espanhol não quis conversar mais sobre este tema e o FC Porto partiu para a rescisão unilateral, com o processo a seguir-se agora em tribunal caso as partes não cheguem entretanto a um entendimento.