FC Porto goleia na Holanda

0
120
FC Porto goleia na Holanda

O FC Porto goleou , por 6-2, o Venlo, da segunda liga holandesa de futebol, em partida marcada pela es-treia de Christian Tello (ex-Barcelona), no dia em que chegou ao estágio, tendo até marcado um dos golos.

 Ao contrário de outros arranques de época, mas também contando com a ausência de alguns "mundialistas", o novo técnico portista não parece ser adepto dos longos períodos de adaptação, atendendo à entrada directa de Tello no primeiro ensaio mais a sério dos "dragões", sem ter realizado qualquer treino com os novos colegas.

 Naquele que foi o primeiro "onze" público de Julen Lopetegui (contando com os dois jogos-treino ainda no Olival), destacaram-se as presenças de três reforços – Adrian Lopez, Óliver e Evandro, assim como do central chileno Igor Lichnovsky, que tem sido apontado à equipa B, mas que tem sido muito elogiado pelo técnico durante os treinos.

 Nota ainda para a aposta em Gonçalo Paciência a ponta de lança (contando com as ausências de Jackson Martinez e Ghilas, ainda de férias) e de Rúben Neves na posição de trinco (saiu Fernando e Mikel ainda vai demorar a recuperar de uma lesão).

 Adrian Lopez e Óliver estivéram muito activos, tal como Quaresma até por volta da meia-hora, altura em que os holandeses perceberam que, com tanta organização defensiva, podiam começar a testar a velocidade dos seus avançados.

 Depois de meia-dúzia de oportunidades portistas, com Gonçalo Paciência e Igor Lichnovsky a falharem desvios de cabeça, e bons remates de Óliver e Quaresma, o Venlo aproveitou uma das subidas pela direita para fazer o seu golo, por intermédio de Randy Wolters, que apareceu servido na pequena área, a rematar à vontade.

 No reatamento, o Venlo fez entrar toda uma equipa nova, enquanto do lado portista Ricardo Pereira substituiu Gonçalo Paciência, passando Adrian Lopez para a posição de ponta de lança, Ricardo Nunes rendeu Fabiano na baliza e Carlos Eduardo entrou para o lugar de Evandro.

 Dos pés do médio brasileiro saiu o cruzamento para o golo do empate, conseguido aos 54 minutos, através de um auto-golo de Ken Leemans, confundido pela interven-ção de Andrian Lopez, que quase chegava de cabeça.

 O espanhol foi, então, descansar, rendido pelo exmaritimista Sami, momento em que Lopetegui começou a fazer entrar grande parte dos restantes jogadores em estágio:

Kelvin, Opare, Josué, Ricardo, Abdoulaye e Kayembé.

 Aos 65 minutos, Kelvin "desceu" pela direita, cruzou tenso para a área e Josue apareceu de rompante, a rematar com sucesso, dando a volta ao marcador.

 Dois minutos depois, com o Venlo completamente desorientado – a equipa da segunda parte revelou-se mais fraca na organização defensiva -, Ricardo Pereira fez o 3-1, com um remate desferido da ponta esquerda da grande área.

 Lopetegui fez então entrar Tello, mostrando aos cerca de dois mil adeptos portistas presentes o mais recente reforço, emprestado pelo Barcelona, e que havia chegado ao estágio na Holanda umas horas antes.

 Aos 76, Carlos Eduardo fez o 4-1, após novo cruzamento da direita, após en-tendimento entre Opare e Ricardo.

 O 5-1 saiu dos pés de Tello, aos 80, após boa iniciativa de Sami, que recuperou a bola a um central e o avançado contratado ao Marítimo fez o sexto golo portista, aos 84, com um potente remate do interior da área.

 Selman ainda reduziu para 6-2 nos descontos, num momento de alguma desatenção portista.