Evitado precipício orçamental nos EUA que teria consequências negativas na economia mundial

0
26
Evitado precipício orçamental nos EUA que teria consequências negativas na economia mundial

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou o acordo que já tinha recebido luz verde no Senado, e que adia por dois meses os cortes na despesa previstos para Janeiro.

 O texto do acordo que minimiza as consequências do chamado “precipício orçamental” nos Estados Unidos, segue agora para promulgação pelo Presidente Barack Obama, noticiaram as agências internacionais.

 A votação final na Câmara dos Representantes foi de 257 votos a favor e 167 votos contra.

 Numa votação que terminou pouco depois das 23:00 de terça-feira nos Estados Unidos, a câmara de maioria republicana conseguiu número suficiente de votos favoráveis à adopção das medidas legislativas nos mesmos termos que o aprovado pelo Senado, numa votação em que a maioria ganhou por 89-8, menos de 24 horas antes.

 Os cortes na despesa num total de 24 mil milhões de dólares (18,2 mil milhões de euros) sobre o Departamento de Defesa e vários programas internos deverão ser adiados por dois meses, o que vai dar tempo quer a Republicanos quer a Democratas para se prepararem para uma nova ronda de negociações sobre como reduzir a dívida do país, que deverá atingir novo teto máximo em Fevereiro ou Março.

 A legislação deve evitar um aumento de impostos na classe média e subir as taxas sobre os rendimentos acima dos 400 mil dólares (cerca de 303 mil euros) para pessoas singulares e dos 450 mil dólares (cerca de 340 mil euros) para casais.