Euro/2012: Sub -19 Femimimos: Portugal “morre na praia” ao perder com Espanha quase no fim

0
136
Euro/2012: Sub -19 Femimimos: Portugal

A Seleção portuguesa feminina de Sub-19 em futebol “morreu na praia”, ao perder nas meias finais com a Espanha, que marcou a três minutos do final do jogo o único golo, e ficou afastada da final da competição.

 Portugal, que fazia a sua estreia neste patamar do futebol da Europa, deu muito bem conta de si.
 Na primeira jornada do seu Grupo, conseguiu impor um empate à anfitriã, a selecção da Turquia.
 No segundo encontro surpreendeu a Dinamarca e passou às meias finais,
 Coube como advesária a selecção espanhola, uma equipa com longa experiência nestas andanças.
 Desde o apito inicial as “nossas hermanas” tentaram resolver a peleja a seu favor, mas encontraram pela frente uma turma muito coesa e determinada, que não facilitou em nada o trabalho das batalhadoras avançadas de Espanha.
 A Selecção de Portugal conseguiu complicar seriamente a acção das espanholas, que eram claramente favoritas, jogando com um bloco baixo e coeso, procurando explorar os espaços que se abriam nas costas da defesa adversária.
 A Espanha teve quase sempre a iniciativa e o domínio consentido da partida, mas criou poucas oportunidades de golo na primeira parte, na qual se registaram duas bolas nos postes da baliza de Bárbara Santos como os lances de maior perigo.
 A selecção lusa conseguiu emperrar o jogo ofensivo das espanholas, mas não conseguiu dar profundidade às suas transições ofensivas, por envolver poucas unidades nas saídas para o ataque.
 Na segunda parte, o seleccionador José Paisana conseguiu corrigir este aspecto com a entrada de Diana Silva, sacrificando uma unidade no meio-campo, Micas, que se foi encostar ao lado direito do ataque, conferindo mais amplitude e profundidade às ações ofensivas.
 Mesmo assim, a Espanha manteve o ascendente na partida, traduzida em duas grandes oportunidades, aos 53 e 66 minutos, perdidas por Virgínia Torrecilla, na cara de Bárbara Santos, que teve a sua quota-parte de mérito para que os dois lances não fossem traduzidos em golos.
 À medida que o tempo escoava, Portugal parecia acreditar que podia chegar à vitória e, aos 79 minutos, ocorreu um lance polémico na área espanhola, com a bola rematada por Vanessa Malho a embater no braço de uma jogadora espanhola, mas a árbitra alemã Riem Hussein entendeu não existir motivo para grande penalidade.
 Quando o nulo parecia incontornável, a Espanha chegou à vitória, na sequência de uma triangulação na área portuguesa, finalizada por Pinel, golo que acabou por ser merecido, mas que castiga uma seleção portuguesa que se bateu com grande estoicismo e que, naquela altura, justificava algo mais.
Na outra meia-final da competição, a Suécia garantiu o “passaporte” para a final do Euro2012 com a Espanha, ao vencer a Dinamarca por 3-1.