Estudantes sul-africanos sem preparação: Sete anos para concluir licenciaturas

0
52

 A grande maioria dos estudantes do ensino superior na África do Sul demora sete anos a concluir os seus estudos de licenciatura, apesar da ajuda que recebem anualmente do Governo, na ordem de 20 biliões de randes, indica um estudo divulgado pelo Ministério do Ensino Superior.

 Em declarações à imprensa, na apresentação do estudo sobre as principais tendências do sector, quarta-feira em Pretória, a ministra do Ensino Superior, Naledi Pandor, adiantou que “a tendência é preocupante” e questionou se o ensino secundário do país estará a “preparar adequadamente os alunos para a universidade”.

 O estudo indica que menos de um quarto termina atempadamente os seus estudos superiores e 70% demoram sete anos a concluir a sua primeira licenciatura.

 No ensino à distância, apenas 18% do matriculados conseguem concluir os estudos de licenciatura após sete anos. Cerca de 20% dos estudantes desiste da universidade sem adquirir formação superior.

 “A grande questão, ao analisar estes dados, é saber se é correcto continuarmos a acreditar que os jovens estão aptos a prosseguir de imediato para a universidade após o secundário, ou se devemos adoptar uma abordagem diferente”, questionou Naledi Pandor, citada na edição de quinta-feira do diário The Star.

 Segundo a governante, os dados agora divulgados “sugerem que alguma coisa existe em torno da preparação [dos jovens] que devemos atender”.