Estádio da Luz interditado por quatro jogos

0
72

O Estádio da Luz foi interditado por quatro jogos pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, por entender haver apoio do clube a claques ilegais, na sequência de uma queixa do Sporting.

  O Benfica reagiu à decisão e anunciou que vai recorrer do castigo, avançando com uma providência cautelar no Tribunal Arbitral de Desporto (TAD), medida que irá, no imediato, congelar a punição, se for aceite. “Consideramos totalmente inaceitáveis e injustificáveis as razões invocadas para tal decisão e estamos convictos de que conseguiremos fazer valer as nossas razões no decurso deste processo”, pode ler-se no comunicado das águias.

  O Sporting e o Benfica, tal como a Liga de Clubes, já foram notificados da decisão do Conselho de Disciplina, que, além de decretar a interdição do Estádio da Luz, aplicou uma multa de 28 mil euros aos encarnados.

  O processo disciplinar número 60 da época 2016/17, cuja conclusão foi anunciada a 20 de Dezembro pela Liga, foi instaurado a 18 de Abril do ano passado, quando o Sporting acusou o Benfica de violar o artigo 118. º do Regulamento Disciplinar, que fala da “Inobservância qualificada de outros deveres”. Em causa estavam 13 jogos realizados no Estádio da Luz em 2016/17. Em Outubro, os leões acrescentaram mais um en-contro, a recepção ao Paços Ferreira, já da temporada de 2017/18.

  Com o recurso para o TAD, o Benfica fica, para já, a salvo de ser obrigado a fazer quatro jogos fora da Luz e ganha tempo para apresentar novos argumentos.

  A Comissão de Instrutores teve o processo na sua posse durante 20 meses, entre Abril de 2017 e Dezembro de 2018, e deu como provadas sete infrações.

  Por cada infracção, a Comissão de Instrutores propôs um castigo de en-tre um e três jogos de interdição, pelo que o Estádio da Luz podia ser interditado entre sete e 21 jogos. Porém, o Conselho Disciplina considerou que este caso era passível de cúmulo jurídico, ficando-se por uma in-terdição total de quatro jogos.

  Recorde-se que interdição é diferente de jogos à porta fechada, pois obriga a que o clube procure um outro estádio para disputar os jogos na condição de visitado.