Espanha e Inglaterra apuram-se para o Mundial de futebol de 2010 e Portugal resiste na Hungria

0
67
Mundia 2010

Mundia 2010Espanha e Inglaterra qualificaram-se para o Mundial de futebol de 2010, juntando-se à Holanda, numa fase de qualificação europeia em que Portugal continua em apuros, apesar da vitória sofrida na Hungria, por 1-0.

A Espanha obteve o oitavo triunfo em outros tantos jogos no Grupo 5, tal como a Inglaterra na "poule" 6, ao impor-se por 3-0 na recepção à Estónia, enquanto Bósnia e Turquia mantiveram a indefinição na luta pelos "play-off", ao empatarem 1-1. A Inglaterra qualificou-se em grande estilo, com uma goleada por 5-1 sobre a perseguidora Croácia, com "bis" e Lampard e Gerrard e um golo de Rooney, mas a Ucrânia não aproveitou o deslize dos balcânicos na luta pelo segundo posto, ao conceder um "nulo" na Bielorrússia.

Ao contrário de espanhóis e ingleses, Portugal continua em dificuldades no Grupo 1, apesar da vitória tangencial na Hungria, por 1-0, graças ao golo de Pepe aos 9 minutos, pois continua a depender de terceiros. A Suécia também sofreu em Malta e apenas se impôs graças a um auto-golo de Azzopardi, aos 81 minutos, mas o empate 1-1 concedido pela líder Dinamarca na Albânia pode jogar a favor da equipa das "quinas" no decisivo embate entre os vizinhos nórdicosm, na próxima ronda.

A Suíça segurou a liderança da  poule" 2, apesar do empate 2-2 na Letónia, uma vez que a Grécia concedeu a igualdade a um golo nos últimos instantes do confronto com a "lanterna vermelha" Moldávia, mas Israel também ficou com uma palavra a dizer, depois da goleada por 7-0 sobre o Luxemburgo. A Eslováquia reforçou o comando do agrupamento 3 e ficou com "pé" na África do Sul ao vencer por 2-0 na Irlanda do Norte, que foi apanhada pela Eslovénia, vencedora por 3-0 sobre a Polónia, e está ameaçada pela República Checa, autora da segunda goleada por 7-0 da noite, sobre São Marino, com quatro tentos de Baros. Alemanha e Rússia mantiveram o braço-de-ferro na luta pelo triunfo na "poule" 4, ao imporem-se ao Azerbaijão (4-0) e País de Gales (3-1), respectivamente, mas já garantiram os dois primeiros postos, na sequência do inesperado empate 1-1 da Finlândia no Liechtenstein. No Grupo 7, a França resistiu durante 80 minutos em inferioridade numérica em casa da líder na Sérvia, por expulsão do guarda-redes Lloris, autor da grande penalidade concreti ada por Milijas, mas conseguiu empatar por Henry e ainda capitalizou a igualdade 1-1 cedida pela Áustria na Roménia. Depois de um arranque de qualificação prometedor, a Lituânia, orientada pelo treinador português José Couceiro, averbou a quarta derrota consecutiva, perante uma das mais frágeis selecções europeias, as Ilhas Faroé, por 2-1, e ficou afastada da fase final.

A Itália deu mais um passo firme para ganhar a "poule" 8, ao vencer por 2-0 na recepção à Bulgária, aumentando para quatro pontos a vantagem sobre a República da Irlanda, que deverá limitar-se em manter o segundo posto a salvo dos búlgaros. A Holanda, já apurada, fez o pleno de vitórias no Grupo 9, ao impor-se por 1-0 na Escócia, que foi ultrapassada no segundo lugar pela Noruega, vencedora por 2-1 sobre a Macedónia, mas os nórdicos arriscam-se a serem os piores segundos colocados e ao consequente afastamento dos "play-off".