Empresários conhecem em Joanesburgo programa Portugal 2020

0
123
comunidades

Na terça-feira, 11 de Outubro, decorreu no número 16 da Fricker Road em Illovo, Joanesburgo uma sessão de apresentação do programa Portugal 2020. O evento foi aberto por Carlos Oliveira. Este, deu as boas-vindas a todos os presentes e explicou um pouco o que é a Leadership Business Consulting, a sua empresa de consultoria empresarial.

 Numa curta apresentação em Power Point, Oliveira falou do que é qua sua empresa faz e na influência positiva que isso traz nas relações comerciais e empresariais entre a África do Sul e Portugal.

 Seguidamente, foi a vez de Sérgio Espadas, delegado do AICEP, falar. Também numa curta apresentação pessoal, Espadas informou os presentes que chegou há cerca de seis semanas à África do Sul, onde tinha já estado a viver e a estudar. Afirmou que a AICEP é no fundo a agência de comercio externo de Portugal e que a função básica é atrair investimento externo para Portugal.

 Também potenciar contactos para empresas portuguesas no estrangeiro para exportação e para importação em Portugal. Afirmou estar disponível e à disposição dos interessados, com um “eu digo sempre, “chateiem-me.” Estou aqui para isso, para vos ajudar!”

 Seguidamente foi a vez de Jorge Cravo apresentar o programa Portugal 2020. Este, o quinto quadro de apoio ao desenvolvimento por parte da União Europeia a Portugal. Um quadro, que na sua génese visa um crescimento inteligente, sustentável e inclusivo. Isto, com base nos fundos europeus que ajuda as empresas portuguesas, quer de portugueses residentes em Portugal ou no estrangeiro, a obter apoio financeiro e be-nesses para as suas empresas.

 Esse acesso é feito através da contratualização, previsibilidade dos projectos e resultados e na abertura e previsibilidade na abertura de concursos públicos. Uma apresentação muito completa e aprofundada sobre como aceder aos fundos europeus e as percentagens de financiamento que os projectos podem ter, algumas podem ser financiadas a 85% do custo total. Isto, num valor total de 25 biliões de euros disponibilizados pela União Europeia a Portugal.

 Finda esta apresentação, foi a vez de Ricardo Caliço, administrador do Mercantile Bank em representação da Caixa-Geral de Depósitos. Afirmou estar neste momento a ajudar sul-africanos na obtenção de vistos golden e no aligeirar dos processos de investimento e burocracia necessária para a obtenção dos ditos vistos. Atestou que a Caixa-Geral de Depósitos tem oferta na área empresarial e soluções financeiras para as empresas. Poderá, servir de “fiador” ou oferecer garantias bancárias à CGD na abertura de empresas e/ou investimentos em Portugal por parte de empresários radicados na África do Sul, sendo estes já clientes Mercantile.

 O responsável do Mercatile Bank também se predispôs a facultar informações, trocar contactos e a trocar impressões com os presentes.

 Por fim, foi a vez da TGS, uma empresa que oferece serviços na consultoria financeira, recursos humanos e apoio à internacionalização, entre várias outras acções. Foi uma apresentação mais focada nos benefícios fiscais e regimes de autorização a residência para actividades de invesmento em Portugal. Uma apresentação sucinta sobre o assunto.

 Os presentes ficaram depois a trocar impressões e contactos, findas as sessões de apresentação.