Empresária Maria Ramos reforma-se este mês após uma década como presidente do banco ABSA

0
50

A presidente do Grupo Absa, Maria Ramos, vai se aposentar no final deste mês quando completar 60 anos.

 “Maria é directora executiva do grupo há 10 anos e liderou o banco ABSA através de marcos significativos, incluindo o rescaldo da crise financeira global e a aquisição das subsidiárias do Barclays Africa em 2013. Ela indicou o desejo de se aposentar mais cedo, mas concordou em acompanhar o grupo nas negociações sobre o processo de venda e separação com o Barclays”, anunciou o grupo Absa na passada terça-feira.

 No mesmo dia, as acções do Absa recuperaram na bolsa de valores de Johanesburgo, na esteira da saída pendente de Maria Ramos, segundo a agência financeira norte-americana Bloomberg.

 O maior credor hipotecário sul-africano perdeu a liderança de mercado depois da aquisição pelo grupo britânico Barclays em 2005.

 Agora que o banco do Reino Unido vendeu sua participação, Absa pretende recuperar a sua posição de mercado na África do Sul, um país com um crescimento económico lento e uma taxa de desemprego de mais de 27%, escreveu o portal sul-africano Fin24.

 A empresária portuguesa, que completará 60 anos no final deste mês, liderou o banco por 10 anos, e será substituída interinamente no cargo por René van Wyk a partir do dia 1 de Março, informou o banco em comunicado divulgado na terça-feira.

 Com a separação em curso do Barclays “e a nossa nova estratégia como uma instituição financeira autónoma, a Maria acredita que este é o momento certo para se aposentar”, adiantou.

 O Absa disse que “oportunamente, após a conclusão do processo de selecção rigorosa em andamento e as aprovações regulatórias necessárias”, anunciará o novo presidente do Grupo bancário.