Emigrantes representam “uma das formas mais plenas de inserção de Portugal no mundo globalizado”

0
35
Emigrantes representam “uma das formas mais plenas de inserção de Portugal no mundo globalizado”

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, disse em Paris, que "as comunidades portuguesas representam uma das formas mais plenas de inserção de Portugal no mundo globalizado".

 "Para nós, as comunidades portuguesas representam uma das formas mais plenas de inserção de Portugal no mundo globalizado e, simultaneamente, também constituem o espaço privilegiado de territorialização do mundo globalizado com as comunidades de origem e com os territórios locais e regionais de Portugal", declarou José Luís Carneiro à Lusa.

 Durante o primeiro dia da visita oficial a França, que duraou até 22 de janeiro e que também teve como etapas Lyon e Bordéus, o governante afirmou que pretende dar aos emigrantes portugueses "a garantia" de que o Estado vai continuar "empenhado numa relação de proximidade e afecto com a comunidade".

 "Ao mesmo tempo, [queremos] transmitir a mensagem de que estamos muito empenhados em garantir uma relação de diálogo com todas as dimensões de maior criatividade e de maior inovação, nomeadamente das jovens gerações que mostram ao mundo uma forma muito especial de se inserirem nas instituições de acolhimento, nomeadamente autárquicas, empresariais, universitárias, de investigação e de cultura", acrescentou.

 José Luís Carneiro escolheu a França como primeiro país a visitar no seu mandato por se tratar do país que concentra a maior comunidade de portugueses no estrangeiro com "cerca de um milhão e duzentos mil portugueses", entre emigrantes e lusodescendentes, destacando "o esforço que é desenvolvido pelos funcionários consulares e pelos serviços externos do Ministério dos Negócios Estrangeiros" para responder às necessidades dos emigrantes.

 "No quadro do ajustamento estrutural e do ajustamento financeiro que teve consequências muito nefastas na rede consular e nos recursos humanos ao dispor das comunidades portuguesas, nós temos garantido cerca de 700 atendimentos por dia aos cidadãos que procuram os serviços consulares, nomeadamente aqui em Paris. Estamos a falar de cerca de 15 mil atendimentos por mês", sublinhou.

 Face à proximidade das eleições presidenciais e questionado sobre quando será implementado o voto electrónico, o secretário de Estado não avançou com datas mas reiterou que o executivo tem como "objetivo primordial o voto electrónico" assim que houver "garantia de condições infraestruturais tecnológicas de confiança e condições de segurança e confidencialidade", apelando aos emigrantes para "participarem no acto eleitoral".

 José Luís Carneiro visitou a casa onde habitou o escritor Eça de Queirós, em Neuillysur-Seine, para conhecer "o espaço que moldou o espírito de um dos maiores vultos da cultura e da intelectualidade portuguesa e o espírito de um diplomata" e para "valorizar a importância da língua e da cultura portuguesas no mun-do", "um dos objectivos estratégicos do Ministério dos Negócios Estrangeiros".

 A agenda contou também com uma deslocação à estação portuguesa Rádio Alfa e visitas à associação de luso-descendentes Cap Magellan, à Associação dos Portugueses Graduados de França (AGRAFr) e à Coordenação das Coletividades Portuguesas de França (CCPF).

 José Luís Carneiro teve uma reunião com a Presidente da Câmara Municipal de Paris, Anne Hidalgo e com o verea-dor Hermano Sanches Ruivo, encontrando-se, depois, com lusodescendentes membros das Associações Cívica e Activa e com o representante permanente junto da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico.

 O secretário de Estado deslocou-se ao Consulado-Geral de Paris onde reuniu, nomeadamente, com os Conselheiros das Comunidades Por-tuguesas, com o adido social do consulado e com os cônsules honorários da área de jurisdição da capital francesa, participando depois na recepção oferecida pelo Cônsul-Geral nas instalações do Consulado para cerca de 100 convidados da comunidade e num jantar na residência da Embaixada de Portugal em Paris.

 Na terça-feira, a agenda contou com visitas à Câmara de Comércio e Indústria Franco Portuguesa, à Santa Casa da Misericórdia de Paris, à Associação Portuguesa Cultural e Social de Pontault Combault e, entre quarta e sexta-feira, José Luís Carneiro esteve em Lyon e Bordéus.