Embaixadora Luísa Bastos de Almeida é a nova assessora para Relações Internacionais de Cavaco

0
111
Embaixadora Luísa Bastos de Almeida é a nova assessora para Relações Internacionais de Cavaco

A embaixadora Luísa Bastos de Almeida será a próxima as-sessora para as Relações Internacionais do Presidente da República, disse fonte oficial de Belém.

 Luísa Bastos de Almeida, actual representante diplomática de Portugal em Ancara, Turquia, substituirá no cargo o embaixador Domingos Fezas Vital, que irá ser o novo Representante Permanente de Portugal (REPER) junto da União Europeia, em Bruxelas.
 De acordo com a mesma fonte da Presidência da República, a substituição na chefia da assessoria para os assuntos internacionais da Presidência ocorrerá oportunamente.

 Luísa Bastos de Almeida, licenciada em Filologia Germânica, é diplomata de carreira desde 1980, tendo já chefiado as missões diplomáticas portuguesas em Montevideu, Uruguai e Ancara.
 A embaixadora tem já experiência em assuntos europeus, tendo prestado serviço, em duas ocasiões distintas, na REPER, em Bruxelas, e integrado o gabinete do comissário europeu português João de Deus Pinheiro.
 A próxima assessora para as Relações Internacionais do Presidente da República também já exerceu o cargo de vice-presidente do Instituto Camões.
 O embaixador Domingos Fezas Vital, que irá agora abandonar o cargo de assessor para as Relações Internacionais da Presidência da República já desempenhou funções por diversas vezes na REPER, onde era o Representante Permanente Adjunto, quando o actual chefe de Estado o convidou, em 2006, para liderar a sua assessoria diplomática.

 Fezas Vital foi, ainda, o primeiro português a representar o país no Secretariado da Cooperação Política Europeia, actual PESC (Política Externa e de Segurança Comum), no Conselho da União Europeia.
 Licenciado em Ciências Sociais e Jurídicas e com uma pós-graduação em Comércio Internacional, o embaixador Fezas Vital exerceu também funções de representação de Portugal junto da NATO e da União Europeia Ocidental, foi assessor diplomático do Go-vernador de Macau e Cônsul-Geral em São Paulo, Brasil.