Elevada procura de passaportes obriga a prolongar atendimento consular na Venezuela

0
109
Elevada procura de passaportes obriga a prolongar atendimento consular na Venezuela

A elevada procura de passaportes portugueses na cidade venezuelana de Barquisimeto obrigou as autoridades consulares a prolongar por 24 horas um atendimento a utentes que estava marcado para sexta-feira e com uma duração inicial estimada de quatro horas.

 Fonte consular explicou que a jornada de atendimento foi realizada no Consulado Honorário de Portugal na localidade (a 400 quilómetros a oeste de Caracas), com funcionários do Consulado Geral de Portugal em Valência (200 quilómetros a oeste de Caracas).

 “Houve mais de uma centena de pessoas que queriam pedir o passaporte. A permanência consular estendeu-se por 12 horas, tendo sido possível atender 70 pedidos, e os funcionários consulares tiveram que anotar as restantes pessoas e marcar para o dia seguinte”, disse.

 A mesma fonte referiu que este era o primeiro atendimento em que se efectuava a recolha de dados biométricos para processamento de passaporte com um equipamento portátil.

 O equipamento foi enviado de Portugal e que está em fase de experimentação, traba-lhando em modo ‘offline’ devido às dificuldades no uso da Internet na Venezuela.

 A mesma fonte precisou que o prolongamento da jornada obrigou a marcar uma noite de estadia para os funcionários consulares, que processaram mais de 30 pedidos de passaportes.

 O equipamento portátil de recolha de dados biométricos tem sido usado com sucesso, mas com muito menos pedidos, em zonas próximas da capital venezuelana, em atendimentos consulares organizados pelo Consulado de Portugal em Caracas.