Eduardo brilha e Bruno Alves dá triunfo a Portugal frente à Selecção do México

0
123
Eduardo brilha e Bruno Alves dá triunfo a Portugal frente à Selecção do México

Um golo de Bruno Alves, na parte final dos descontos, permitiu a Portugal vencer sexta-feira o México por 1-0, em encontro de preparação para o Mundial2014 de futebol, em Foxborough, nos Estados Unidos.

 Depois de uma primeira parte em que Portugal parecia ter o encontro controlado, apesar de não colocar grande intensidade no jogo, acabou por ser o guarda-redes Eduardo uma das grandes figuras, ao fazer uma série de excelentes defesas a evitar o golo mexicano.

 O jogador do Sporting de Braga teve, porém, de repartir os louros com o central Bruno Alves, que, aos 90+3 minutos, marcou de cabeça o tento da vitória lusa, dando a melhor sequência a um livre marcado por João Moutinho.

 No segundo encontro de preparação para o Mundial2014 e após o empate com a Gré-cia (0-0), o seleccionador português, Paulo Bento, regressou ao habitual 4-3-3, fez a surpresa com a colocação de Fábio Coentrão como médio interior esquerdo, mantendo-se André Almeida na lateral.

 No seu desenho tradicional, a selecção portuguesa, ainda sem Cristiano Ronaldo, Pepe e Raul Meireles, além de Beto, entrou mais solta e, mesmo sem impor um ritmo de jogo elevado, pareceu ter o encontro sempre controlado, em especial na primeira parte.

 Contudo, o primeiro lance de perigo surgiu apenas aos 14 minutos, através de Vieirinha, uma das novidades no "onze", que trabalhou bem na direita e rematou com o pé esquerdo, para defesa apertada de Jesus Corona.

 Depois surgiu Éder, que se manteve na frente de ataque da selecção e dispôs de três boas oportunidades na primeira parte, a melhor das quais, aos 22 minutos, quando, após um passe de Coentrão, voltou a obrigar Corona a boa defesa, seguindo-se de-pois dois remates ao lado.

 O lance mais perigoso do México surgiu de forma algo fortuita, com um cruzamento de Layun a sair na direcção da baliza, mas Eduardo estava atento e defendeu para canto.

 Na segunda parte, os mexicanos entraram melhor, mais dinâmicos e com um jogo mais objectivo e criaram várias ocasiões, com Eduardo a ser neste período o melhor português, com algumas intervenções de excelente nível, a primeira aos 48 minutos, após um remate perigoso, num lance em que Bruno Alves também evitou a recarga.

 O mais perigoso e quase único lance de perigo de Portugal na segunda parte teve origem num ressalto de Fábio Coentrão, que rematou forte, para excelente defesa do guarda-redes Ochoa, que tinha entrado no reinício da partida.

 Depois, surgiu o duelo entre o portista Herrera e o guarda-redes português, que parou, com duas grandes defesas, o golo ao médio mexicano, aos 61 e 68 minutos.

 Eduardo voltaria a brilhar aos 89 minutos, ao sair aos pés de Alan Pulido, que surgiu isolado após um passe de Chicharito Hernandez.

 Quando o “nulo” parecia irremediável, aos 90+3 minutos, Bruno Alves, de cabeça, marcou o golo da vitória lusa, depois de um livre de João Moutinho. O México já não teve tempo de reagir.