É uma honra servir a Academia do Bacalhau

0
167
Academia do Bacalhau

Academia do Bacalhau“É uma honra servir a Academia do Bacalhau. Se não fosse presidente, hoje pagaria para sê-lo. ”Palavras do comendador Rudy Gallego, no aniversário da mais antiga tertúlia da Comunidade Portuguesa da África do Sul

A Academia do Bacalhau de Joanesburgo entrou no segundo ano do quarto decénio da sua existência com a realização de um jantar de gala que teve lugar no penúltimo sábado no salão de festas do Wanderers Club. O convívio dos compadres, comadres e convidados e o ambiente criado durante o jantar – a que já foi dada uma classificação de cinco estrelas – ficou assinalado por uma frase marcante do improviso proferido pelo presidente da Academia, comendador Rudy Gallego, que se encontra pela terceira vez à frente dos destinos da tertúlia mais antiga da comunidade portuguesa da África do Sul.

 

Num tempo em que o dirigismo associativo vai lutando com a falta de voluntários, Rudy Gallego, que foi eleito por aclamação para o cargo no passado mês de Março, quando nem sequer candidato era, disse que é uma honra servir a Academia do Bacalhau e que, depois de ter aceite o desafio, hoje pagaria para ser presidente.

O anfitrião começou por dar as boas-vindas ao cônsul-geral de Portugal em Joanesburgo, dr. Carlos Pereira Marques,  o conselheiro social junto da Embaixada, dr. José Lima, ambos já membros da Academia, e congratulou-se com as presenças do presidente da Academia do Bacalhau de Pretória, Ivo de Sousa, presidente da Academia do Bacalhau de Pietermaritzburgo, Joaquim Matos, que em Outubro será o presidente do Congresso Mundial das Academias do Bacalhau, presidente do Wednesday Boys/ Associação Comercial Madeirense de Gauteng, Alberto Gouveia, e vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Beneficência, Jorge de Freitas. Rudy Gallego felicitou igualmente outro compadre presente na festa, o comendador Gilberto Martins, que foi distinguido recentemente em Lisboa com o Prémio Talento, na área da Política, galardão anual promovido pela Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.

Palavras de muito carinho foram dirigidas pelo presidente da Academia-Mãe aos idosos do Lar Rainha Santa Isabel, da Sociedade Portuguesa de Beneficência, convidados para  a festa de aniversário da tertúlia apoiante daquela obra de solidariedade social   que enchiam uma das mesa. Pelo contributo que deram para a organização da festa e pela permanente colaboração com a Academia nos seus eventos, as comadres Cecília Borges, Matilde Abreu e Teresa Gallego receberam os agradecimentos do presidente.

No capítulo dos agradecimentos, os reconhecimentos foram ainda para o compadre Pedro Silva, dono do restaurante, pela oferta de vinhos e pelo bom serviço oferecido nas festas de aniversário da Academia, ao Duo Abel e Thandi, pelo abrilhantamento musical da festa e pela disponibilidade demonstrada sempre que lhes é endereçado o convite para actuarem para a Academia, através da qual iniciaram os seus espectáculos para a comunidade portuguesa.