Dia dos Namorados nas Comunidades Portuguesas da África do Sul

0
43
Dia dos Namorados

Dia dos NamoradosA ACPP na noite de sábado, e a Casa do Porto na tarde de domingo, festejaram à sua boa maneira no penúltimo fim-de-semana, o Dia dos Namorados, uma celebração vivida anualmente na África do Sul com grande sentimento, e como estipula o cariz da comemoração, alguns dos casais e pares de namorados a trajarem à base do encarnado, e na própria decoração preparada em cada colectividade para festejar o evento a sobressair também essa mesma cor.

  Na ACPP, assinalada com um jantar tipo “self-service”, onde além dos principais pratos de camarão frito e carne de porco à alentejana, abundava uma boa selecção de doçaria para sobremesa, seguido de baile a conhecer a sua animação, com música do conjunto “Tona” dos irmãos Nando e Tony Leitão, e entregues por Fátima Moutinho em nome da organização, de um botão de rosa às senhoras presentes, e aos cavalheiros, pelo presidente da casa, Mário Ferreira, uma pequena garrafa de champanhe rosé.

  No convívio, onde antes de ser iniciada a refeição foram as boas vindas dadas aos presentes pelo presidente da agremiação, Mário Ferreira, a todos agradecendo no seu breve improviso, o facto de terem escolhido a ACPP para festejar o Valentine’s Day, com votos para que se divertissem, tanto ali no salão, como se o desejassem, na dependência contígua destinada à juventude, animada por discoteca, tal como já acontecera na passagem de ano, diga-se de assinalado sucesso.

  Em relação a esta decisão programada pela direcção, nas suas festas, diremos que para já o executivo desta Associação parece ter ganho a aposta, uma vez pelo que vimos, estar a decisão a corresponder ao desejado, a avaliar pela afluência dos jovens, que com música ao seu gosto, dispõe ali nas instalações renovadas, das comodidades e privacidade que pretende, inclusive de amplo bar privativo, por conseguinte com tudo o que pretende para a sua diversão, incluindo protecção no sistema de segurança no controlo de entradas.

  Com a juventude a abdicar como todos sabemos dos nossos clubes, para procurar noutros locais o ambiente que pretende, é bom que se criem nas nossas colectividades condições e eventos que a atraia, embora, diga-se de passagem, algo difícil, porque que nos lembre, já outras agremiações o tentaram, e aqui lembramos a Casa Social da Madeira, nas suas antigas instalações, com o “social” que periodicamente organizava para as camadas jovens, acabando por devido a alguns factores negativos decidir não levar por diante esses eventos, embora na actualidade seja, a nosso ver, a casa onde mais juventude ocorre às suas festas, para isso contribuindo o bom número de menores que fazem parte do seu rancho folclórico, e a colaborar com o executivo.

  Agora que vemos voltar os jovens ao nosso meio, isto pelo que atrás referimos, originado pelas condições criadas pela ACPP, é caso para na comunidade nos sentirmos satisfeitos e felicitar a iniciativa, só esperando que tudo isto não passe de impacto inicial, e depois acabe por cair no marasmo, mas ao contrário seja o princípio de uma forte aposta da direcção em tentar ganhar a juventude, e se o conseguir é como que vencer uma batalha considerada perdida, e a que todos devemos estar gratos e dar o nosso incondicional apoio aos que se batem por esse ideal.
  Na tarde do dia seguinte, domingo, 14 de Fevereiro, foi a vez de na Casa do Porto se assistir à comemoração da efeméride, com um concorrido almoço de convívio servido na dependência que desde há anos tem planeada para o seu restaurante, dotado de boa varanda para esplanada, onde no “buffet” figurava o bom camarão grelhado, diga-se também à descrição, e num gesto simpático da direcção, oferecidas significativas lembranças alusivas ao dia que se comemorava, a todas as senhoras presentes na celebração do evento.

  Em momento oportuno usou ali da palavra o presidente do clube, Victor da Silva, para a todos agradecer o suporte e a presença no convívio, sendo em si visível a satisfação de ali ver reunido um bom número de aderentes em franca confraternização, a todos desejando a continuação de um bom “Valentine’s Day”, ao mesmo tempo que anunciava para 21 de Março o próximo evento na Casa do Porto, que intitulado de “festa da familiar”, será patrocinada pela família Monteiro, e a todos convidava para nela participarem, adiantando que será ao ar livre e em moldes de arraial no complexo desportivo, provavelmente com a inclusão de algumas brincadeiras típicas e jogos tradicionais para entusiasmar e alegrar os festejos.

  No alegre ambiente que ali reinava nessa tarde, foi sorteado um dos símbolos do Valentine’s Day, o “Teddy Bear”, de que foi contemplada Angelique Puga, prémio que lhe foi entregue por Cláudia Oliveira, que se tem revelado uma boa apoiante e excelente colaboradora da actual direcção desta colectividade portuense, na cidade de Pretória.