Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas em Durban

0
25

 Teve lugar na penúltima sexta-feira, dia 7 de Junho, o jantar de gala no restaurante da Associação Portuguesa do KZN, com início às 19 horas para as 19h30.

 À chegada os convidados foram obsequiados com um Porto de Honra antes de se dirigem ao restaurante que estava muito bem decorado e preparado para receber todos os convivas e participantes naquela noite.

 Antes de ser servido o jantar, foram tocados os hinos nacionais da República da África do Sul e de Portugal. Seguiu-se a sessão de boas vindas pelo presidente da Direcção da APKZN, José da Silva, que agradeceu a presença de todos, destacando o significado do Dia de Portugal.

 O jantar foi servido, sendo iniciado com entrada de moelas e pastéis de bacalhau. O prato da sopa que consistiu de caldo verde com a couve e o caldo, estava bem preparado.

 O prato de peixe foi bacalhau. Depois foi servido o prato principal, sendo carne de porco assada com legumes.

 O chefe de cerimónias pediu ao presidente da Academia do Bacalhau de Durban, Hélder da Fonseca, para dirigir algumas palavras aos presentes. Agradeceu a presença de todos e explicou com brevidade os objectivos da Academia do Bacalhau que foi fundada em Joanesburgo no dia 10 de Junho de 1968. Realizando-se o primeiro jantar da tertúlia no restaurante Chave D’Ouro.

 Na cidade de Durban em 1969 foi fundada a segunda Academia. Este ano completar-se-ão os 50 anos da sua fundação, que serão celebrados em Outubro. Actualmente existem 60 academias em todo o mundo com a mesma designação, objectivos, base de encontro, funcionando em termos gerais de forma semelhante. Terminou o seu discurso com  um Gavião de Pe-nacho.

 João de Gouveia pediu ao cônsul honorário de Portugal em Durban para usar da palavra. Dirigindo-se às autoridades do governo local, vice presidente da Câmara Municipal de eThekwinie, aos cônsules honorários da Alemanha e Espanha, a todos os convidados, informou que tinha recebido uma mensagem do embaixador de Portugal na África do Sul, Manuel de Carvalho. Solicitou à professora Juliana Rosa para lê-la.

 “No seguimento dos nossos contactos anteriores sobre este assunto, muito agradecia que informe o sr. Eng. João de Gouveia, coordenador das celebrações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas 2019 na cidade de Durban, que infelizmente a acumulação de compromissos em Pretória e Joanesburgo à volta da data indicada não me permite aceitar o amável convite dirigido a mim próprio e à milha mulher para estarmos em Durban com a nossa comunidade que se irá juntar no jantar de gala na As-sociação Portuguesa de KwaZulu-Natal na sexta-feira, dia 7 de Junho.

 Ao ter que declinar este convite, peço que transmita ao sr. eng. João de Gouveia e aos portugueses de Durban quanto lamento não poder estar com todos a celebrar a nossa portugalidade e a dar o meu abraço a essa comunidade que tanto prezo. E peço que assegure a todos que, embora efectivamente estejam lon-ge da minha vista, nunca estão longe do meu coração.

 Embora a minha agenda seja sempre um puzzle de difícil montagem, mantenho o projecto de voltar a Durban ainda antes do fim deste ano. Nessa altura, espero ter ocasião de me inteirar dos desenvolvimentos relativos à nossa comunidade e de afirmar a estima que todos os seus membros me merecem.

 Agradeço que dê conhecimento desta mensagem no decurso do jantar, terminando com um grande grito de “VIVA PORTUGAL”. Manuel Carvalho, embaixador de Portugal em Pretória.”

 Elias de Sousa dirigindo-se a todos disse que “o Dia de Portugal é comemorado por todo o mundo. Que os Portugueses navegadores descobriram os caminhos do mundo nos séculos XV e XVI e os Portugueses emigrantes os percorreram desde então. Na minha função como cônsul honorário de Portugal em Durban e dos Portugueses, dirigo-me a todas as portuguesas e portugueses, jovens e idosos, para expressar a minha profunda gratidão em continuarem a celebrar este dia tão importante para todos nós. As eleições para a União Europeia confirmaram situações e diagnósticos conhecidos. A elevadíssima abstenção mostrou uma vez mais a permanente crise de legitimidade e de representavidade. Temos obrigação de pensar melhor o seu futuro, o futuro dos portugueses que vêm a seguir”.

 Agradeceu a todas as organizações que participaram e assistiram neste jantar de gala, especialmente a APKZN e a Academia do Bacalhau de Durban. Finalizou com um brinde à África do Sul e Portugal para paz, prosperidade e sucesso.

 Para encerrar as formalidades do jantar a vice presidente da Câmara, Vereadora Fawzia Peer dirigiu umas palavras alusivas ao Dia de Portugal.

 Começou por agradecer o convite que lhe foi dirigido e que tinha muito prazer em estar presente. Recordou a importância significativa dos portugueses na África do Sul, mas especialmente na província do Kwazulu. Lembrou que a língua portuguesa, que é conhecida como a língua de Camões é uma das mais faladas no mundo.

 Enalteceu a contribuição de muitos portugueses residentes no KwaZulu Natal que investiram e continuam a investir em vários ramos comerciais e industriais, que contribui para a economia e também para criação de muitos empregos.

  Terminou desejando muitas felicidades e prosperidade para as excelentes relações que existem entre Portugal e África do Sul.

 Mais tarde foi anunciado que nesta data haviam dois aniversariantes e que estavam presentes, sendo a Júlia de Sousa e Manuel Pereira.

 Foram pedidos a estarem presentes junto a uma mesa onde se encontravam dois bolos de comemorativos com as respectivas velas. Os participantes no jantar de gala levantaram-se e cantaram Parabéns a Vocês. No final Júlia de Sousa agradeceu a todos os votos assim como os bolos que foram partilhados e saboreados com os presentes.

 A festa continuou até mais tarde com música muito animada e dança.

 No domingo, dia 9, foi o festival onde compareceram mais de três centenas de pessoas, entre os quais distinguiam-se muitos portugueses, sul africanos e outras nacionalidades, que queriam compartilhar na cultura, comida, música e danças tipicamente portuguesas.

 Desde manhã cedo, em diversos espaços designados para as diferentes organizações portuguesas na província, estavam a preparar tudo, de maneira que fosse realizada com muita eficácia para servir as especialidades de cada organização. Os frangos grelhados à piri-piri, as espetadas regionais, as sardinhas grelhadas, os pregos, o bacalhau à Braz, feijoada, assim como uma grande variedade de doces, pastéis de nata, cavacas, bolinhos de coco, bolos portugueses, etc.,.

 Pelas 14h30 o grupo de Majorettes Wentworth All Stars, com membros entre os 6 e 12 anos, exibiram-se no salão, onde receberam muitos aplausos pelo excelente desempenho.

 Mais tarde o Rancho Folclórico Regiões de Portugal e da APN exibiu-se durante algum tempo, recebendo imensos aplausos durante todas as exibições. No final muitas pessoas juntaram-se ao Rancho para integrarem-se nas danças populares portuguesas, notando-se muita diversão e alegria num ambiente ti-picamente português.

 O entretenimento musical esteve a cargo de Dave Marais que proporcionou música portuguesa e de outras nacionalidades, agradando todos os presentes durante a tarde até ao anoitecer.