Dhlakama acusa Frelimo e MDM de aliança estratégica para o derrubar

0
64
Afonso Dhlakama

Afonso DhlakamaO líder da Renamo, Afonso Dhlakama, acusou o Movimento Democrático de Moçambique (MDM) e a Frelimo, partido no poder, de terem firmado "uma aliança estratégica" para o derrubar e ao principal partido da oposição moçambicana.  

 Afonso Dhlakama comentava assim a recente proposta da Frelimo de alterar o regimento da Assembleia da República para permitir que o MDM, com oito deputados, crie bancada parlamentar. O actual regimento parlamentar exige um mínimo de 11 deputados para formação de bancada.
 O líder da Renamo considerou haver "razão para que o MDM apoie a estratégia da Frelimo".

 "Aliás" – prosseguiu – "esta estratégia foi montada antes das eleições, para permitir que o MDM consiga eleger alguns deputados e para que Daviz Simango (líder do MDM) conseguisse ocupar o segundo lugar (nas eleições gerais), para eliminar, por completo, a Renamo".

 O MDM garantiu apoiar a aprovação do Plano Quinquenal do Governo até 2014, mas depois alterou a decisão (absteve-se) durante o debate parlamentar depois que a redacção final da proposta do Plano Quinquenal 2010-2014 ter sido alterada sem o seu consentimento.  
 "Lamento, mas não me espanta o facto de o MDM apoiar a aprovação das propostas do Governo", disse o presidente do maior partido da oposição moçambicana.

 "Se a Renamo tivesse o azar de ter apenas oito deputados, a Frelimo não aceitaria rever o regimento da Assembleia da República", visando permitir estabelecimento da bancada, disse Afonso Dhlakama. 
 Em declarações à Lusa, o porta-voz do MDM, José Manuel de Sousa, considerou "filmes" as afirmações do líder da Renamo, sublinhando que a decisão do partido de Daviz Simango resulta de uma "acção consciente". 

 "O que nós fizémos foi agir em consciência própria, foi uma atitude consciente. Antes de tomarmos esta decisão fizémos um estudo da proposta do Plano Quinquenal do Governo", disse José Manuel de Sousa. 
 Reagindo à Lusa, o porta-voz da bancada parlamentar da Frelimo, Damião José, considerou "infeliz" e "absolutamente falsas" as declarações do presidente da Renamo. 

 "O posicionamento da bancada parlamentar da Frelimo é responsável e reflectido. Não existe nenhuma aliança entre a Frelimo e o MDM", disse o porta-voz da bancada parlamentar da Frelimo. 
 Damião José assinalou que essa decisão é também "reflexo da orientação da Comissão Política da Frelimo, tendo em conta o princípio de inclusão que tem vindo a defender". 

 "A Frelimo nunca vai usar abusivamente da maioria absoluta para humilhar os partidos pequenos", disse, aludindo ao pedido feito pelo MDM de se rever o regimento da Assembleia da República.