Desporto automóvel: Pilotos lusodescendentes Jason e Keegan Campos correm sábado

0
47
Desporto automóvel: Pilotos lusodescendentes Jason e Keegan Campos correm sábado

O desporto automóvel de alta competição da África do Sul, passa a contar com mais dois pilotos lusodescendentes, os irmãos Jason e Keegan Campos, que no próximo sábado vão participar na primeira prova da época, na competição Midas F1600 Class A Championship, incluída na Wesbank Super Series.

 Será um caso a salientar que os dois irmãos irão competir entre sí, para ver quem é o primeiro a atingir a meta.
 De realçar que tanto Jason como Keegan estão a seguir os passos do pai Rui Campos. que se iniciou no desporto automóvel em 2002, quando já contava com 39 anos de idade.
 Tivémos a oportunidade de contactar o irmão mais velho Jason, que conta com 23 anos e já está metido em coisas do desporto sobre rodas há mais de três anos, com o total apoio de seu pai:
 “Tinha eu 11 anos quando o meu pai se iniciou no desporto automóvel. Foi muito difícil para ele, pois faltavam-lhe patrocinadores e acima de tudo de mais destreza.
 Apesar da idade e de correr  por conta própria ainda fez cartel no desporto automóvel.
 Mesmo a contar agora com 49 anos de idade ainda corre na Série Shelby Canam 3.500.
 Bem falei do meu pai, pois foi ele o principal responsável por eu e o meu irmão estarmos metidos de pés e mãos eu direi de alma e coração na modalidade que requer muito sangue frio, bravura e dinheiro para se estar à altura dos outros concorrentes.
 Felizmente a situação financeira de apoio e de patrocinador por enquanto está re-solvida, pois o  meu pai tem apoiado tanto a mim como ao meu irmão. Além disso contamos com a preciosa ajuda da Etana Insurance. Aliás corremos com as cores da Etana Insurance/Campos Transport que nos apoiarão nesta temporada.”

Como se sente e quais vão ser as suas expectativas para a corrida de sábado nas pistas de Zwartkops?
 “Sinto-me excitado e tenho como aliciante o competir com outros pilotos de renome e contra o meu irmão, embora ele faça parte da mesma equipa.”
 E quanto a patrocinado-res?
 “Como pode calcular o desporto automóvel de alta competição é uma modalidade muito cara. Requer muito capital e nós ainda estamos a entabular negociações com potenciais patrocinadores que estejam dispostos a ajudar financeiramente para a época que tem início no sábado, dia 3 de Março.”
 E falando da sua “máquina?
 “É um carro Fórmula 1600, da Classe A. Tanto o meu irmão Keegan como eu estamos esperançados, direi confiantes que vamos ter uma boa época.
 Durante as provas de treino portou-se à altura das nossas expectativas. Os nossos técnicos têm-se esforçado para que o carro esteja no melhor da “performance”. Creio que vamos pontuar já na nossa primeira prova, embora respeitando o valor dos outros concorrentes.”
 Também tivémos a oportunidade de ouvir o jovem piloto Keegan Campos, que conta com 20 anos de idade e que na época passada foi vice-campeão da Fórmula 1600, Classe B. Keegan começou por nos dizer:
 “O meu irmão seguiu as pisadas do meu pai e eu, para não ficar atrás, seguí o Jason e posso afirmar que não estou arrependido.”
 No seu “palmarés” temos a sua boa prestação no ano transacto?

 “Sim, na época passada fiquei em segundo lugar no Campeonato da Fórmula 1600 – Classe B.
 Estou metido neste desporto há dois anos e ainda tenho muito que aprender com os pilotos mais experientes e mesmo com o meu irmão Jason.
 Também conto com a preciosa ajuda do meu pai, embora ele esteja noutro tipo de carro, ou seja na Classe Shelby Cam 3500.”
 E o apoio do resto da família?
 “Tem sido muito importante pois cria em nós a sensação de sermos uma equipa unida. Isso serve para aumentar a nossa auto-confiança. Tenho a certeza de que iremos triunfar.”
 E correr ao lado do seu irmão Jason?
 “É uma oportunidade única na vida e saberei tirar proveito dela.
 Esta é a minha primeira época na Classe A. Terei muito que aprender com o Jason.
 Vou tentar dentro em breve igualar as suas qualidades e destreza ao volante do meu Midas F1600.”
 Mas para que uma equipa como a vossa tenha sucesso, é necessário um bom apoio dos vossos técnicos?
 “Gostaria de ter uma palavra de grande apreço para a equipa de Matthew Nash res-ponsável pela manutenção dos nossos “bólides”.
 Graças ao empenho dos seus homens estamos capazes de competir de igual para igual com os outros pilotos.”
 No entanto Jason voltou a tomar o uso da palavra, afirmando a dado ponto:
 “Devo dizer que não consigo esconder o meu excitamento por este ano poder concorrer com o meu irmão Keegan.
 Tenho a certeza que a Etana Insurance & Campos Transport nos vão dar todo o apoio necessário.

 A minha ambição é vencer a prova, o Campeonato deste ano.
 Na época passada, fiz a minha estreia na Classe A e conseguí terminar o Cam-peonato na terceira posição.
 Estou confiante que na presente temporada posso ir muito mais longe. Tenho mais experiência e conto com o apoio de uma fabulosa equipa.
 Além do Matthew Nash. conto com o meu pai, o meu irmão Keegan, não esquecendo o Tony Alves  responsável pelas nossas relações públicas e da nossa imagem perante os nossos admiradores.
 Com uma equipa como a nossa em que todos estão empenhados a fazer o melhor, tenho a cereza que vamos triunfar.
 É muito bom contar também com a experiência do meu pai.
 Como disse no início, ele, o Rui Campos começou já bastante tarde no desporto au-tomóvel.
 Se o tivesse feito com a nossa idade de certeza que nesta altura já teria conquistado vários títulos.
 Apesar de contar com 49 anos, o nosso pai continua um jovem batalhador e ambiciona chegar mais longe no desporto automóvel. Tenho a certeza que vai triunfar.”