“CroShare” organizou Jantar-palestra sobre o cancro da próstata na Casa dos Poveiros

0
145

A CroShare, uma organização cívica sul-africana sem fins lucrativos, com sede em Boksburg, organizou no penúltimo sábado uma palestra dedicada ao tema sobre o cancro da próstata, testes, diagnóstico, opções de tratamento e estratégias práticas para o controlo da doença.

 A acção teve lugar na Casa dos Poveiros, em Boksburg, com um jantar que contou com vários participantes e actuação de Roberto Adão. A médica especialista, a portuguesa Sylvia Rodrigues, directora e oncologista clínica de Gauteng Oncology e consultora de East Rand Hospice e Stepping Stone Hospice em Alberton, foi a oradora principal.

 Sylvia Rodrigues respondeu a várias perguntas colocadas pelos presentes sobre o cancro da próstata, tendo dado várias explicações no que diz respeitos aos cuidados paliativos.

 “Cuidados paliativos são um conjunto de cuidados que visam melhorar a qualidade de vida de uma pessoa doente e dos seus familiares, aliviando e prevenindo o sofrimento diante de uma doença que pode pôr fim à sua vida . Isso inclui cuidados físicos, emocionais, espirituais e psicológicos. O meu papel como médica na equipa de cuidados paliativos  é dar assistência médica ou tratamento que se concentra na redução da severidade da doença ou sintomas em doentes terminais, ao invés de lutar para impedir, retardar ou reverter a progressão da doença em si ou fornecer uma cura. Também desempenho um papel activo na educação da equipa de enfermagem, equipas de apoio à comunidade”, disse a médica Sylvia Rodrigues.

 Está também focada na família, o que inclui não só o paciente, mas sua família na tomada de decisões. Os cuidados paliativos são realizados num hospice e consistem no tratamento para alívio dos sintomas relacionados com a doença, sem o intuito curativo.

 “Muitas vezes, o estigma cultural e social de que os cuidados paliativos são apenas sobre a morte e o morrer são obstáculos ao acesso e apoio precoces de serviços que já estão disponíveis em algumas comunidades”, sublinhou.

 A CroShare foi criada em 2015 por algumas famílias e amigos. Hoje, com a compai-xão e dedicação dessas famílias e amigos, a CroShare doou cerca de 600 artigos feitos à mão, como bordados, ao Hospital Helen Joseph. Também já beneficiaram de vários artigos da CroShare as casas de crianças Rotalia e a Choice, esta que apoia crianças de rua, em Brakpan.

 Está envolvida em vários programas de esclarecimento sobre o canco, ajudando os doentes com informações adequadas. Já esteve numa das sessões a conhecida Prof. sul-africana Carol Benn.

 São fundadoras e responsáveis pela instituição as portuguesas Maria de Lourdes Swanepoel e Maria Luz da  Silva.