Cristiano Ronaldo pela 15.ª vez na equipa do ano da UEFA votada pelos adeptos

0
144

  O internacional português Cristiano Ronaldo foi eleito pela 15.ª vez para a equipa masculina do ano, referente a 2020, votada pelos adeptos no site oficial da UEFA, anunciou o organismo que rege o futebol europeu.

  Numa lista dominada pelo Bayern Munique, vencedor da última edição da Liga dos Campeões, Ronaldo tem a ‘companhia’ do argentino Lionel Messi (FC Barcelona), que aparece pela 12.ª vez nas escolhas, e do polaco Robert Lewandowski, do emblema germânico, eleito jogador do ano da UEFA em 2020.

  Desde 2007 que o capitão da selecção portuguesa é sempre eleito para a melhor equipa dos adeptos da UEFA.

  O ‘onze’ fica completo com Manuel Neuer (Bayern Munique), Joshua Kimmich (Bayern Munique), Sergio Ramos (Real Madrid), Virgil van Dijk (Liverpool), Alphonso Davies (Bayern Munique) ), Thiago Alcântara (Bayern Munique/Liverpool), Kevin De Bruyne (Manchester City) e Neymar (Paris Saint-Germain).

  Os 50 nomeados foram seleccionados pela equipa editorial da UEFA com base no desempenho dos jogadores nas competições europeias e nos campeonatos nacionais entre Janeiro de Dezembro de 2020.

 

* Cristiano ‘lança’ Juventus para a conquista da Supertaça italiana

 

  O internacional português Cristiano Ronaldo foi na quarta-feira decisivo para a conquista da nona Supertaça italiana de futebol por parte da Juventus, ao marcar o primeiro golo do triunfo sobre o Nápoles, por 2-0, na 33.ª edição do troféu.

  Na quarta decisão entre as duas equipas na Supertaça, em Reggio Emillia, o avançado luso comprovou o instinto goleador que lhe é característico, inaugurando o marcador aos 64 minutos, ao aproveitar uma bola ‘perdida’ dentro da área napolitana, após um canto marcado por Bernardeschi.

  O avançado luso anotou o 20.º golo em 20 jo-gos, acentuando o estatuto de melhor marcador da ‘Juve’ esta época.

  Contudo, o Nápoles, que contou o lateral português Mário Rui no ‘onze’, teve uma flagrante situação para empatar o jogo, aos 79 minutos, só que o ‘capitão’, Lorenzo Insigne falhou uma grande penalidade.

  Depois de ter evitado o golo de Hirving Lozano no primeiro tempo, o guarda-redes da Juventus, Szczesny, voltou a vencer o duelo com o mexicano em tempo de compensação e impediu que o jogo fosse para prolongamento.

  Na sequência, a Juventus confirmou o triunfo no derradeiro lance da partida, com Juan Cuadrado a conduzir um contra-ataque e a assistir o espanhol Álvaro Morata, que fixou o resultado, aos 90+4 minutos.

  Depois de ter perdido o troféu para a Lazio na temporada passada (3-1), a Juventus ergueu a Supertaça pela nona vez na sua história, juntando-a às conquistas de 1995, 1997, 2002, 2003, 2012, 2013, 2015 e 2018.

  Este foi o primeiro troféu conquistado por An-drea Pirlo enquanto treinador.