Cristiano Ronaldo foi eleito melhor do Mundo

0
87
Cristiano Ronaldo foi eleito melhor do Mundo

O internacional português Cristiano Ronaldo foi eleito na segunda-feira o melhor futebolista do mundo em 2016, na Gala FIFA. O treinador Fernando Santos perdeu para o italiano Claudio Ranieri o prémio de melhor treinador.

  O presidente da FIFA, Gianni Infantino, entregou a Cristiano Ronaldo o prémio de melhor jogador do mundo em 2016. O capitão da selecção nacional agradeceu o troféu a todos os campanheiros da equi-pa portuguesa, aos treinadores e aos jogadores do Real Madrid.

  "O ano de 2016 foi o melhor ano da minha carreira. Depois daquilo que eu ganhei, tanto na Selecção como no meu clube, eu não tinha dúvidas que podia ter ganho, como ganhei este troféu", disse Cristiano Ronaldo na cerimónia.

  Já na passadeira verde, Cristiano Ronaldo falou, afirmando que este "prémio significa muito. Significa um ano de sonho e completar um ano com o troféu de melhor do mundo, o The Best, acho que é especial", afirmou o "capitão" da seleção.

  Cristiano Ronaldo, que já venceu a Bola de Ouro da revista France Football, conquistou o seu quarto troféu de melhor jogador do mundo com 34,54% dos votos, num ano em que venceu a Liga dos Campeões e o Mundial de clubes pelo Real Madrid, e o Europeu pela selecção portuguesa

  O argentino Lionel Messi (FC Barcelona) que obteve 26,42% dos votos, que já tem cinco prémios, e o francês Antoine Griezmann (Atlético de Madrid) com 7,53% dos votos, que se estreia no ‘top-3’, foram os adversários do português

Os votos para o prémio FIFA foram efetuados por representantes de órgãos de comunicação social, selecionadores nacionais, capitães das seleções e adeptos.

Claudio Ranieri supera Fernando Santos como melhor treinador do mundo em 2016

O treinador italiano Claudio Ranieri foi eleito o melhor treinador do mundo em 2016, na Gala FIFA.

  Na corrida pelo prémio de melhor treinador de 2016, Fernando Santos (16,24%) foi batido por Ranieri (22,68%), que se sagrou campeão inglês pelo Leicester City, numa corrida que integrava ainda o francês Zinedine Zidane (16,56%), vencedor da ‘Cham-pions’ e do Mundial de clubes pelo Real Madrid.