Convívio semanal do Grupo de Amigos “Mafiosos de Caridade” no Rodízio em Melrose Arch

0
90

Teve lugar na segunda-feira, dia 26 de Agosto, no restaurante Rodízio em Melrose Arch, o convívio semanal do Grupo de Amigos “Mafiosos de Caridade”, com a presença do cônsul-geral de Portugal  em Joanesburgo, Francisco Xavier de Meireles, e 22 elementos deste grupo de amigos, que se juntam todas as segundas-feiras para angariar fundos com o fim de ajudar os mais ne-cessitados da comunidade.

 O almoço foi patrocinado pelos proprietários do restaurante, Joss e Toni da Costa, que apresentaram bastantes camarões grelhados com batata frita e salada portuguesa como entradas. A seguir foi servido um feijão preto com ar-roz, à moda brasileira, e ainda espetadas de bife, carneiro, chouriço, picanha, galinha, filete de bife e por fim coração de galinha, não tendo faltado o vinho tinto e a tradicional caipirinha, sobremesa de banana assada e ananás.

 Quando terminou o almoço e todos esperavam pela bica e o digestivo, o cônsul-geral Francisco Xavier de Meireles, pediu a palavra para dizer:

 “Em primeiro lugar quero agradecer o convite que me foi feito e elogiar este grupo de bem fazer, que sempre unidos, vocês têm feito um grande trabalho em prol dos nossos compatriotas na nossa comunidade, com necessidades, tanto de saúde como financeiras.”

 Após a sua breve intervenção houve um diálogo amigável entre este grupo de amigos de caridade e o cônsul-geral, numa sala particular, onde se junta-ram Joss e Toni da Costa, Domingos da Silva, Johnny Catanho, Paulo Jesus e Tony Leite.

 Neste convívio com os “Mafiosos da Caridade”, uma tertúlia informal de amigos, o cônsul-geral pediu ajuda para a repatria-ção de um compatriota que se encontra numa situação bastante difícil e para o qual foi solicitado oficialmente ao Governo português, em Março, apoio do Programa ASEC (Apoio Social a Emigrantes Carenciados) mas que ainda não mereceu despacho do Ministério. O montante solicitado para o bilhete de viagem foi de 12.000 randes, tendo o cônsul-geral comprometido-se a devolver aquela verba a quem a emprestasse.

 Jorge Araújo prontificou a ajudar, mas o dinheiro pode vir a sair dos fundos colectivos dos Mafiosos.

O cônsul Meireles também voltou a tocar na sua constante tecla da divisão/-união da comunidade, acrescentando que as coisas vão mudar. Sem mencionar quem  na comunidade o mandatou, disse estar a tratar de uma nova “liderança”.

 O próximo almoço realiza-se hoje dia 2 de Setembro. Para mais informação contactar José Ferreira pelo telefone 064 032 5250.