Cônsul-geral Luísa Fragoso oferece recepção de despedida na sua residência em Parktown

0
58
Cônsul-geral Luísa Fragoso oferece recepção de despedida na sua residência em Parktown

No sábado, 20 de Agosto, Luísa da Palma Fragoso, cônsul-geral de Portugal em Joanesburgo, despediu-se oficialmente do seu posto consular, com uma recepção na sua residência em Parktown.

 Os anfitriões – a diplomata e o seu marido, José Fragoso – receberam várias individualidades da comunidade portuguesa e colegas diplomatas, nomeadamente de Moçambique, Estados Unidos e China.

 Num ambiente familiar, informal e muito descontraído, Luísa Fragoso esteve rodeada de várias pessoas que ao longo de quatro anos no desempenho das suas funções a apoiaram nas suas tarefas consulares e diplomáticas e com as quais criou laços de amizade e relações profissionais próximas.

 Apesar dos vários sorrisos, era notório entre os convidados um toque de tristeza e um lamento pela partida da diplomata que, segundo muitos confessaram ao Século de Joanesburgo durante aquela tarde, trouxe um toque mais pessoal, mais próximo de calor humano e classe ao posto que ocupou na Portuguese House em Bruma, Joanesburgo.

 Entre os vários convidados contavam-se representantes de instituições de solidariedade social, comendadores, médicos e engenheiros, dirigentes associativos, empresários, directores da Câmara de Comércio Luso-Sul-Africana, membros da Academia do Bacalhau de Joanesburgo, representantes de instituições financeiras, presidentes da Federação das Colectividades Portuguesas e da Federação de Folclore, cançonetistas e representantes da comunicação social.

 Também presentes, estiveram o embaixador de Portugal na África do Sul, António Ri-coca Freire, o cônsul honorário de Portugal em Durban, Elias de Sousa, o novo coordenador do Ensino de Português na África do Sul e funcionárias do Consulado Geral em Joanesburgo.

 Luísa Fragoso não fez qualquer discurso oficial nem proferiu qualquer mensagem de despedida, o que ajudou a acentuar ainda mais a natureza informal daquela reunião em amizade.

 Os convidados foram recebidos com vinhos portugueses e refrigerantes, salgados e canapés e pastéis tradicionais da culinária portuguesa. A festa teve início pelas 18 horas da tarde e prolongou-se pelo serão adentro.

 A cônsul-geral de Portugal ainda não tem dia certo de partida, mas é sabido que é no final deste mês que regressa a Portugal e ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, para depois voltar a África e ocupar o seu novo posto diplomático em Nairobi, capital do Quénia.