Confraternização mensal da Academia do Bacalhau de Pretória

0
175
Academia do Bacalhau de Pretória

Academia do Bacalhau de PretóriaCom razoável afluência, teve lugar, novamente no Strydfontein Family Restaurante, em Pretoria North, mais um dos convívios mensais da Academia do Bacalhau da capital sul-africana, desta vez e dada a ausência em Portugal, do presidente da tertúlia, Ivo de Sousa, organizado pelo vice-presidente, Manuel Furriel, contando-se entre os presentes e como convidados especiais, o presidente da nova Academia de

Klerksdorp, José de Achadinha, e os membros da Academia-Mãe, em Joanesburgo, João Carreira e Vasco Abreu.
 Nos agradecimentos de Manuel Furriel às comparências ali nessa tarde, de modo especial aos convidados de honra e todos os restantes compadres presentes, entre os quais o grupo que de Potchefstroom acompanhou José de Achadinha, Manuel Lucas presidente do Clube Português de North West, José Mário Furriel, Frank de Freitas, José Correia, Cerineu Ramos e José Manuel Caldeira Aguiar, com um reconhecimento à proprietária do restaurante onde decorria a confraternização, Yvonne Pestana, pelo bom acolhimento, excelente serviço, e por mais uma vez autorizar ali no almoço o consumo do vinho novamente oferecido pelo Tony’s Liquor, aos que ofereceram as garrafas de bebida para o leilão desse dia feito por João Serradinho, não esquecendo outras colaborações que tivera para esse mesmo convívio.

 Convidados a proferir algumas palavras, o presidente da nova Academia de Klerksdorp, José de Achadinha, que pela primeira convivia na congénere de Pretória, limitou-se a agradecer o modo como fora recebido e tratado neste convívio, assim como ao grupo que o acompanhou, fazendo votos dos maiores sucessos futuros à organizadora, Vasco Abreu manifestou por seu lado o prazer que sentia em voltar ao convívio dos compadres da Academia de Pretória, não deixando de se referir com satisfação ao movimento e ideais das Academias do Bacalhau, aproveitando para dar os seus parabéns ao presidente da jovem Academia de Klerksdorp, convidando os que o ouviam a marcar presença nos convívios da Academia-Mãe de Joanesburgo, onde Rudy Gallego foi recentemente reeleito para novo mandato.

 O terceiro convidado a pronunciar-se foi João Carreira, que começando por se considerar privilegiado e honrado pelo convite para voltar ao convívio com os compadres de Pretória, enalteceu por outro lado o modo como os membros da nova Academia de Klerksdorp pretendem colaborar com os demais, prova evidente do seu bom espírito de cooperação, considerando-os de boa gente e pessoas dispostas a trabalhar, daí a garantia de poderem ir longe.

 Depois das multas da praxe ali aplicadas pelo nomeado “carrasco:”, Lino Faria, e mais alguns momentos de convívio, seguiu-se a disputa do anunciado torneio de sueca, de que saiu vencedora a dupla formada por João Carreira-Manuel Lourenço, classificando-se em segundo lugar a constituída por Carlos Gomes-Manuel Bento Teixeira, em terceiro Lino Faria-José Gonçalves, e na quarta posição João de Jesus-Manuel Furriel.