Computadores entregues à escola Regents Park Primary

0
121

Joaquim Coimbra com a ONG “4 africa” em parceria com o Núcleo de Arte e Cultura e a Federação de Hóquei entregaram na escola primária de Regents Park 40 computadores para uma mediateca no-va

  Na quarta-feira 9 de Dezembro, a empresa de Joaquim Coimbra, “Cit Business Solutions” em parceria com a organização não-governamental “4 africa”, com a “Roller Hockey All Stars”, o clube português Núcleo de Arte e Cultura (NAC) e a Federação Sul-Africana de Hóquei, entregaram 40 computadores de secretária à escola Regents Park Primary School. Estes computadores irão beneficiar cerca de 860 alunos, bem como residentes do bairro Regents Park.

  Joaquim Coimbra, através da sua empresa, restaurou alguns dos computadores presentes na escola, reformulou as ligações eléctricas e de rede. Para além dos computadores, irá ser instalada uma impressora/fotocopiadora para auxiliar os alunos na elaboração de trabalhos e de pesquisa.

  Ao Século de Joanesburgo Coimbra declarou “isto é continuidade do projecto que temos no NAC. É uma parceria com a “4 africa”, uma ONG suíça e já colaboramos há quatro anos. Este ano, no princípio do ano, a colaboração era só a nível de hóquei-em-patins. Deu-me um orçamento de 10 mil euros por ano que me ajudava a comprar materiais, sessões de “clÍnicas de treino”, ajudava os miúdos que não têm posses, uma bolsa de estudos para um miúdo por ano e este ano, aproximou-se de mim e disse-me “ó Jock, tens alguma ideia ou programa social porque há uma pessoa que quer investir ainda mais”. Eu comecei a falar e a ideia nasceu daí”.

 Coimbra prosseguiu, “sugeri entregar 40 portá-teis, 20 de cada vez – que já foram entregues – e depois mais 20 para uma escola. Neste caso, têm 860 miúdos vão beneficiar.” Quanto ao estado da mediateca, “eles tinham aqui alguns computadores, mas tudo estragado. A cabelagem foi toda refeita, instalámos o sistema de rede, vou dar uma impressora grande, também ligada em rede para os miúdos poderem imprimir trabalhos e material de pesquisa. Não têm fibra óptica, mas temos Internet com uma linha LTE com 200 GB que dá perfeitamente.

  Dos 40 que tinham, consegui arranjar e restaurar 26 bons. Comprei outros 15. E agora vamos fazer a manutenção para manter as coisas com qualidade. Os portáteis, como sabem, no NAC damos explicações de Matemática, Inglês e Afrikaans. E temos 55 alunos inscritos.” “Numa primeira fase, instalámos o material. Depois, numa segunda fase poderemos talvez ensinar informática. Mas vamos também começar o projecto de hóquei em patins aqui na escola”.

  O Século de Joanesburgo falou também com o reitor da escola, Karl Scofield, “este donativo representa muito. Se olharmos para os dias de hoje, estamos todos a migrar para a tecnologia em termos de computadores. Obviamente é uma enorme contribuição porque os nossos alunos vêm de circustancias e de famílias muito pobres.   Não têm a vantagem de trabalhar com computadores, portáteis e poucos têm acesso a smartphones.

  Isto irá dar-lhes a oportunidade de trabalharem com a informática para que depois tenham mais condições de sucesso quando forem para a escola secundária e mais tarde para a Universidade. Obviamente, agora é tudo feito de forma digital. Entregas de trabalho, candidaturas, inscrições e, portanto, é muito importante. Com a pandemia sentimos que estamos numa desvantagem.

  Não podíamos enviar trabalho aos alunos, não podíamos criar sítios da Internet nem trabalhar remotamente porque não tínhamos os meios. De Futuro, se formos confrontados com uma situação similar, podemos facilmente contornar e ajudar os nossos alunos.” “Os nossos 860 alunos irão beneficiar, mas também a comunidade circundante e porque é que dizemos isso? Porque quando se olha a candidaturas, é tudo feito online. Irá beneficiar de grande forma a nossa comunidade aqui.”

  Karl Scofield afirmou que “os miúdos estão mui-to entusiasmados e poderem ter isto é fantástico.” “Isto surgiu porque eu estava no clube, a almoçar e também tenho um amigo que dá explicações no clube, começámos a falar e a ideia surgiu daí”. Questionado se este donativo irá entusiasmar os alunos a aprender, “sem dúvida, porque agora também o ensino pode ser melhor ilustrado e interactivo, por isso, para os alunos é uma lufada de ar fresco e entusiamo para virem todos os dias para a escola”, rematou Karl Scofield.

  Quando a nova mediateca foi inaugurada, Coimbra mostrou-se imensamente feliz por po-der ajudar e por ter a possibilidade de novos atletas para o hóquei-em-patins. Apelou aos alunos presentes na sala para que aproveitassem bem o material e que o estimassem. Por sua vez, o reitor da escola, Karl Scofield, declarou não ter palavras. Agradeceu profundamente o donativo a todas as instituições e empresas envolvidas no gesto.

  Os alunos presentes puderam inaugurar os novos computadores e os professores e convidados ficaram em convívio e troca de impressões na sala ao sabor de bebidas refrigerantes e alguns canapés.

Michael Gillbee