Companhia aérea TAP – Air Portugal tem 122 milhões de euros retidos em Angola

0
39

 A companhia aérea TAP – Air Portugal duplicou para 80,8 milhões de euros em 2017 o montante subscrito de Obrigações do Tesouro de Angola, indexadas ao risco de câmbio do dólar, atendendo a que um ano antes o montante aplicado era de 39,654 milhões de euros, revela o relatório e contas da empresa relativo ao exercício de 2017.

 A companhia tem ainda depósitos bancários no valor de 41,6 milhões de euros depositados em instituições bancárias de Angola, denominado neste caso em kwanzas, dó-lares e euros, com a empresa a deparar-se “actualmente” com “dificuldades de repatriamento de fundos”.

 Este valor é superior em cerca de seis milhões de euros ao valor dos depósitos no final de 2016, sendo que em conjunto, entre dívida do Estado angolano e depósitos bancários, o montante atinge 122,4 milhões de euros.

 Fonte oficial da TAP limitou-se a dizer ao jornal português Público que “a estratégia de investir em títulos do tesouro angolano foi bem-sucedida, já que os mesmos estão vinculados ao dólar, o que permitiu minimizar o impacto da des-valorização do kwanza.”

 Em Dezembro de 2017, de-pois de questionado sobre as verbas retidas em Angola, o então presidente executivo da empresa, Fernando Pinto, já tinha reconhecido um aumento dos valores aplicados em dívida pública angolana.