Comité Mundial do Escutismo é presidido pela primeira vez por um português

0
111
Comité Mundial do Escutismo é presidido pela primeira vez por um português

João Armando Gonçalves tornou-se no primeiro português a presidir ao Comité da Organização Mundial do Movimento Escutista, ao ser eleito na Conferência Mundial do Escutismo, que terminou  sexta-feira na Eslovénia.

 O dirigente do Corpo Nacional de Escutas (CNE) foi “eleito na Conferência Mundial do Escutismo”, que decorreu em Liubliana, na Eslovénia, entre segunda e sexta-feira, 15 de agosto, para “presidir ao Comité Mundial da Organização Mundial do Movimento Escutista nos próximos três anos”, anunciou o CNE.

 O professor do Instituto Politécnico de Coimbra vai “ocupar a posição mais importante no escutismo mundial”, sublinha uma nota do CNE.

 O escutismo é “o maior movimento de jovens do mundo, composto por cerca de 40 mi-lhões de escuteiros, originários de mais de 216 países e territórios”, disse à agência Lusa fonte do Gabinete de Imprensa do CNE.

 Em Portugal, o movimento reúne perto de 100 mil pessoas, entre jovens e crianças, com idades compreendidas entre os seis e os 22 anos, e adultos (cerca de 12 mil), que são os seus dirigentes, adiantou a mesma fonte.

 Além do CNE, que reúne mais de 70 mil escuteiros, o movimento também possui a Associação de Escoteiros de Portugal, que também integrou a delegação portuguesa que participou na conferência em Liubliana.

 O movimento escutista existe em Portugal desde 1910.

 Natural da Figueira da Foz, João Armando Gonçalves, de 51 anos de idade, que entrou no escutismo em 1976, já integrava o Comité Mundial do Escutismo desde 2011.