Comércio entre a China e países lusófonos aumentou 31,19 por cento para 30 mil milhões de euros

0
116
Comércio entre a China e países lusófonos aumentou 31,19 por cento para 30 mil milhões de euros

Comércio entre a China e países lusófonos aumentou 31,19 por cento para 30 mil milhões de eurosO comércio entre a China e os países de língua portuguesa aumentou 31,19 por cento nos cinco primeiros meses de 2011 face ao mesmo período do ano passado para um total de 43,09 mil milhões de dólares (29,76 mil milhões de euros).

 Dados oficiais da alfândega chinesa indicam que entre Janeiro e Maio, a China comprou aos oito países de língua portuguesa produtos no valor de 28,95 mil milhões de dólares (19,99 mil milhões de euros) contra vendas de 14,14 mil milhões de dólares (9,76 mil milhões de euros), trocas que representam, respectivamente, aumentos homólogos de 34,81 por cento e 34,74 por cento.

 O Brasil mantém-se o principal parceiro económico da China no seio da lusofonia com um volume de trocas comerciais de 29,93 mil milhões de dólares (20,66 mil milhões de euros), mais 47 por cento, correspondentes a exportações brasileiras de 18,20 mil milhões de dólares (12,56 mil milhões de euros), mais 47,9 por cento, e compras à China de 11,73 mil milhões de dólares (8,1 mil milhões de euros), mais 45,7 por cento.

 Já com Angola, o segundo parceiro chinês no mundo lusófono, as trocas comerciais subiram apenas 1,2 por cento para um total de 11,23 mil milhões de dólares (7,75 mil milhões de euros), com vendas à China de 10,28 mil milhões de dólares (7,1 mil milhões de euros), menos 0,6 por cento, e compras a Pequim de 950,8 milhões de dólares (656,6 milhões de euros), mais 26,5 por cento.

 Com Portugal, as trocas comerciais com a China aumentaram 30,2 por cento para 1,52 mil milhões de dólares (1,05 mil milhões de euros), numa balança comercial claramente favorável a Pequim que vendeu produtos no valor de 461,13 mil milhões de dólares (787 milhões de euros), mais 26,9 por cento e vendas de Portugal no valor de 382 milhões de dólares (263,7 milhões de euros), mais 41,10 por cento.

 A China criou em 2003 em Macau o Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa que ao longo dos anos tem sido o motor do aumento da cooperação multilateral de Pequim para a lusofonia, um quadro centrado não apenas nas trocas comerciais, mas também na cooperação multidisciplinar.