Comemorações oficiais do Dia de Portugal de Portalegre ao Mindelo

0
35

As comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, com a participação do Presidente da República e do primeiro-ministro, estão a realizar-se desde ontem, domingo, e até terça-feira, de Portalegre ao Mindelo, em Cabo Verde.

 Segundo um programa divulgado pela Embaixada de Portugal na Cidade da Praia, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa terão um programa intenso em Cabo Verde, dividido pelas ilhas de Santiago e de São Vicente, com oito pontos de agenda num dia e meio.

 Hoje, dia 10 de Junho, o Chefe de Estado discursará, de manhã, numa cerimónia militar em Portalegre, e depois viajará com o primeiro-ministro e com o Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, para a Cidade da Praia, onde fará o seu segundo discurso, ao final do dia, numa recepção à comunidade portuguesa.

 Em Cabo Verde residem, no total, cerca de 18 mil portugueses, dispersos por várias ilhas. Esta cerimónia, com actuações musicais do cantor cabo-verdiano Tito Paris e da fadista portuguesa Raquel Tavares, decorrerá na Escola Portuguesa de Cabo Verde, onde o Presidente da República e o primeiro-ministro regressarão na manhã seguinte, para inaugurar o parque desportivo.

 O dia de terça-feira será, contudo, concentrado no Mindelo, na ilha de São Vicente, com um programa que inclui uma visita a uma exposição de arte contemporânea, um passeio a pé e um convívio com jovens desportistas na companhia do futebolista Eliseu, ex-jogador do Benfica, que integrou a selecção nacional campeã da Europa em 2016 e que tem dupla nacionalidade, portuguesa e cabo-verdiana.

 O programa irá terminar com uma recepção à comunidade portuguesa, num hotel do Mindelo, e inclui ainda um almoço com autoridades locais numa fragata da Marinha Portuguesa e um desfile militar das Forças Armadas de Cabo Verde que integrará uma representação de Portugal.

 Da mesma forma, haverá uma representação de Cabo Verde a participar no desfile das Forças Armadas Portuguesas, na Cerimónia Militar Comemorativa do Dia de Portugal em Portalegre, na qual discursará, além de Marcelo Rebelo de Sousa, o jornalista João Miguel Tavares, que é natural desta cidade e preside à comissão organizadora destas comemorações do 10 de Junho.

 Esta cerimónia irá juntar o Presidente da República, o primeiro-ministro, o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, e também o chefe de Estado cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, de acordo com um comunicado da Presidência da República.

 As comemorações do Dia de Portugal em Portalegre tiveram início ontem, domingo, 9 de Junho, de manhã, com a presença de Marcelo Rebelo de Sousa numa cerimónia do içar da bandeira nacional, junto ao Monumento aos Mortos da Grande Guerra.

 Teve depois lugar, no Convento de Santa Clara, a apresentação de cumprimentos do corpo diplomático acreditado em Portugal, seguida de almoço e uma visita do chefe de Estado e Comandante Supremo das Forças Armadas ao Museu da Tapeçaria de Portalegre.

 Em 2016, ano em que tomou posse como Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa lançou um modelo inédito de comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, acertado com o primeiro-ministro, António Costa, em que as celebrações começam em território nacional e se estendem a um país estrangeiro com comunidades emigrantes.

 Nesse ano, o Dia de Portugal foi celebrado entre Lisboa e Paris. Em 2017 as comemorações foram no Porto e nas cidades brasileiras do Rio de Janeiro e São Paulo. E em 2018 dividiram-se entre Ponta Delgada, nos Açores, e as cidades de Boston, Providence e New Bedford, na Costa Les-te dos Estados Unidos da América. Neste ano, decorrem em Portalegre e em Cabo Verde.

 

* PR chega de “surpresa” a Portalegre

 

 O Presidente da República chegou de “surpresa” a Portalegre, nas vésperas de cumprir o programa oficial das comemorações do 10 de Junho naquela cidade alentejana, com o objetivo de “chamar à atenção” para as questões do interior.

 “É chamar à atenção para aqueles `portugais` esquecidos, muitas vezes não são desconhecidos, são conhecidos mas esquecidos e que são tão ou mais importantes do que os `portugais` metroplitanos”, disse Marcelo Rebelo de Sousa.

 O presidente da República falava aos jornalistas no sábado à noite, após um concerto da Banda do Exército, no jardim da avenida da Liberdade, em Portalegre, integrado nas comemorações do 10 de Junho, que este ano decorrem naquela cidade e em Cabo Verde.

 Entre abraços e as já tradicionais `selfies` com os populares, o chefe de Estado considerou ainda “uma boa notícia” o avanço da construção da Barragem do Pisão, no concelho do Crato, um projecto hidráulico de fins múltiplos.

 “Há uma boa noticia para já, que é a barragem (Barragem do Pisão) que vai arrancar. Se for assim ao mesmo ritmo quer dizer que se está finalmente a olhar para aquilo que normalmente se chama os interiores ou o interior”, disse.

 Marcelo Rebelo de Sousa, que visitou ainda as actividades militares complementares que estão a decorrer em Portalegre, integradas nas comemorações do 10 de Junho, fez questão de sublinhar a forma “calorosa” com que foi recebido pelos populares.

 “Muito calorosa, há aqui uma vibração muito patriótica e foi uma noite, eu tive essa felicidade de partilhar com Exército português e com povo de Portalegre, daquilo que já não é o começo, que começou ontem (sexta-feira), mas que é a continuação da celebração do 10 de Junho que prosseguirá amanhã (hoje) e que revela que o 10 de Julho talvez devesse ter regressado a Portalegre sem esperar 41 anos”, disse.

 Além de sublinhar a “grande adesão” dos populares às actividades militares, Marcelo Rebelo de Sousa, deixou ainda no ar que podem vir a surgir “surpresas” no decorrer das comemorações.

 “Tem havido uma grande adesão às actividades militares complementares e eu vi hoje (sexta-feira), ao começo da noite, muitas crianças, muitos jovens e até alguns adultos dentro do avião, no veiculo blindado, fazendo a sua experiencia de mergulho e, portanto, isso é uma animação que não vai parar amanhã (hoje), vai continuar nos pró-ximos dias e há surpresas que podem acontecer”, acrescentou.

 Já sobre o concerto da Banda do Exército, o chefe de Estado classificou-o como “muito bom”, sustentando tratar-se de um “equilíbrio” entre uma orquestra e uma escolha “muito variada” de programas, com “grande entusiasmo” popular.

 Após abandonar o jardim da avenida da Liberdade, o Presidente da República visitou ainda a Igreja do Bonfim naquela cidade alentejana.

 A cerimónia do içar da Bandeira Nacional, com a presença do Presidente da República, teve lugar pelas 10:15, junto ao Monumento aos Mortos da Grande Guerra.

 Pelas 10:30, o chefe de Estado visitou as actividades militares complementares a decorrer na cidade, seguindo-se, pelas 15:00, a inauguração das obras de recuperação, valorização e ampliação do Museu da Tapeçaria de Portalegre – Guy Fino, que envolveram um investimento de 346 mil euros.

 O dia terminou com um concerto da Banda da Armada, também no palco instalado no jardim da avenida da Liberdade.

 Marcelo deixou Portalegre pelas 16.00 horas, seguindo para Lisboa e depois para o Porto, onde à noite assistiu no Estádio do Dragão ao jogo entre as selecções de Portugal e da Holanda para a Liga das Nações.

 Hoje, segunda-feira, 10 de Junho, pelas 11:00, está prevista a cerimónia comemorativa do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, presidida pelo Presidente da República em Portalegre.

 Depois das intervenções do presidente da comissão organizadora, o jornalista e colunista João Miguel Tavares, natural de Portalegre, do chefe de Estado e da imposição de condecorações, segue-se o desfile de forças militares na avenida do Movimento das Forças Armadas e avenida Frei Amador Arrais.

 Na cerimónia vai estar também presente o Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, além, pela primeira vez, de uma representação das Forças Armadas de Cabo Verde no desfile.

 Para as 18:00, está marcada a cerimónia militar do arriar da Bandeira Nacional, junto ao Monumento aos Mortos da Grande Guerra.

 As comemorações do Dia de Portugal em Portalegre terminam, pelas 22:00, novamente com um concerto no jardim da avenida da Liberdade, com a Orquestra Ligeira do Exército.