Circulação de pessoas entre Moçambique e Angola

0
68
Circulação de pessoas entre Moçambique e Angola

A livre circulação de pessoas entre Angola e Moçambique “está para breve”, disse em Lisboa o ministro da Planificação e Desenvolvimento moçambicano, Aiuba Cuerneia, que acrescentou aguardar-se apenas pela resposta das autoridades angolanas.

 Questionado sobre a importância da livre circulação de pessoas, bens e serviços no espaço dos países de língua portuguesa para fomentar negócios, Aiuba Cuerneia respondeu que “o papel dos governos [nesse sentido] pode chegar à liberalização de movimentos” e lembrou que “em Moçambique não exigimos visto a ninguém [da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC, na sigla em inglês), excepto no caso de Angola.”

 O ministro falava à margem de uma conferência que decorreu em Lisboa, no âmbito das comemorações dos dez anos da Confederação Empresarial da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

 Aiuba Cuereneia acrescentou que a isenção da necessidade de vistos para Angola “está para breve, as negociações estão em curso, e na próxima reunião da comissão mista vai sair alguma coisa, o processo está com os ministros dos Negócios Estrangeiros”, vincando que Moçambique “está disponível, mas falta a resposta de Angola”.