China dá dinheiro a Angola em troca de petróleo

0
67
petróleo

petróleoAs relações comerciais entre Angola e a China são benéficas para ambos porque dão a Luanda dinheiro para a reconstrução do país e a Pequim o petróleo que necessita, defendeu o professor José Francisco Pavia.

 "Angola precisa de créditos para a reconstrução. Quem tem dinheiro para emprestar é a China. A China, para alimentar o desenvolvimento económico, necessita de petróleo e Angola fornece-o", afirmou.
 José Francisco Pavia falava na conferência internacional "A política externa de Angola no novo contexto internacional", que decorreu em Lisboa.
 Segundo o professor, Angola é "o maior parceiro comercial da China em África".

 "Desde 2002 até 2009 terão sido transacionados cerca de 10 mil milhões de dólares (7,3 mil milhões de euros) entre os dois países", afirmou.
 José Francisco Paiva disse ainda que Angola é "o maior fornecedor de petróleo em Pequim", tendo ultrapassado a Arábia Saudita no ano passado.
 Em contrapartida, o Governo angolano tem cumprido a promessa de reconstruir o país, que ficou devastado pela guerra.

 "Quem foi recentemente a Luanda pôde verificar um processo de reconstrução assombroso: há estradas, auto-estradas, hospitais, escolas, tudo construído com créditos chineses", disse, acrescentando que muitas obras estão a ser feitas por empresas chinesas, o que já gerou algum descontentamento.

 "Tem havido queixas em Angola nos últimos tempos, nomeadamente por trabalhadores angolanos que se queixam de ser maltratados, de não terem cargos de chefia e até de terem surgido incidentes de cariz social", afirmou.