Chávez espera vender cacau a Portugal

0
117
Chávez

ChávezO Presidente da Venezuela, Hugo Chávez, decretou o cacau produto estratégico nacional, com o qual espera fortalecer o intercâmbio comercial através de exportações para vários países, entre os quais Portugal.

 O anúncio foi feito durante o programa radiofónico e televisivo “Alô Presidente!”, transmitido a partir da fábrica de chocolate El Cimarrón.
 O Presidente venezuelano explicou que deseja converter a Venezuela numa “potência cacaueira mundial”, como parte de um novo modelo económico, e referiu que tenciona distribuir esse produto “a países aliados da Revolução Bolivariana”, como Portugal, Líbia, Arábia Saudita, Ucrânia, Bielorrúsia e Rússia, num barco que faria uma primeira paragem em território português.

 “Estamos falando de um produto estratégico para a produção nacional e para a nossa nova política económica internacional (…) o cacau que se produz na Venezuela é o melhor do mundo!”, enfatizou Hugo Chávez que instou o vice-presidente venezuelano, Elías Jaua, a pôr-se em contacto com as empresas produtoras de cacau para realizar uma união estratégica.

 Por outro lado, precisou que a Venezuela produz actualmente 20 000 toneladas de cacau, estimando que depois da realização de um estudo e de dispor de terras aptas será possível, em 10 anos, aumentar a produção para 100 000 toneladas.
 Para acelerar o novo Plano Nacional do Cacau, Chávez pediu ao Banco Central da Venezuela a transferência de 126 milhões de bolívares fortes (21,2 milhões de euros) para o Banco Agrícola.