Certificados de Excelência atribuídos a alunos líderes na Embaixada de Portugal em Pretória

0
47
Certificados de Excelência atribuídos a alunos líderes na Embaixada de Portugal em Pretória

Teve lugar no sábado, dia 13 de Junho, na Embaixada de Portugal em Pretória, pelas 9h da manhã, a entrega de certificados de Excelência e de Português a alunos luso-descendentes e não lusos, que são líderes nas suas respectivas escolas e pela aprendizagem da língua portuguesa.

 Ao todo foram 114 alunos, dos quais 26 tinham o Português como disciplina. Muitos desses 26, não eram lusos, de salientar, uma aluna de origem turca, que recebeu o certificado de aprendizagem de Português.

Os alunos e pais reuniram-se em redor da piscina na residência da Embaixada e foram recebidos por António Ricoca Freire. O diplomata no seu discurso em inglês, para que segundo o mesmo todos o pudessem entender, referiu a importância da língua portuguesa e o esforço ilustrado nestes certificados entregues aos alunos.

 Na sua intervenção atestou que  “esta é uma tradição que nos últimos cinco anos, durante as celebrações do Dia de Portugal, reconhecemos todos os estudantes luso-sul-africanos, que são líderes e estudantes de excelência.

 Queremos também reconhecer os não portugueses, que também são líderes e que têm a língua de Camões como disciplina de estudo.”

 O embaixador continuou afirmando que “quisémos também abrir a brasileiros, moçambicanos, angolanos e sul-africanos e às demais nacionalidades que estudam o nosso idioma”.

Afirmou que é intenção de Portugal, do Governo português e na pessoa do embaixador, reconhecer e afirmar que estão atentos aos esforços dos alunos ali homenageados. “O esforço pelo vosso país de origem, das vossas raízes lusitanas. Estamos orgulhosos de vocês”.

O embaixador português, nos jardins da sua residência oficial na África do Sul, terminou o seu discurso ao pedir aos alunos que “mantenham o Português. Falem em casa e com amigos e sempre que puderem! Se perguntarem porquê, a razão é que é a língua das vossas raízes, não só porque é uma língua lindíssima e rica, mas porque é o idioma de um país com mais de 900 anos.”

Informou sobre a importância económica e pragmática que o Português tem em ser uma das línguas oficiais da SADC e da União Africana e que são nove os países em todo o mundo de expressão portu-guesa, com um total de mais de 280 milhões de falantes. Concluiu declamando o poe-ma "O Mar Português" de Fernando Pessoa, na Mensa-gem.

 Foram depois entregues, in-dividualmente aos alunos, os seus certificados pela mão do embaixador na presença dos vários professores de Portu-guês presentes em Gauteng. De notar, que a professora Ana Alfaiate, esteve presente, ao deslocar-se de Vanderbijlpark para estar presente na cerimónia.

 Houve como é habitual todos os anos, desde que esta cerimónia tem lugar, uma fotografia de família com o embaixador e o grupo de alunos, aos quais seguidamente, se juntaram os professores de português.

 O diplomata ofereceu a todos um pequeno-almoço e houve várias oportunidades de fotografia diante das bandeiras portuguesa e sul-africana.

 O Século de Joanesburgo falou ainda com Rui Azevedo, coordenador de ensino do Português há quatro anos na África do Sul. Inquirido estar satisfeito com mais um ano de entrega de certificados, decla-rou ao nosso jornal que “sim claro, claro que sim! Encher-me-ia ainda mais de orgulho se dos 114 alunos distinguidos, fossem todos alunos de Português. São lideres, são  luso-descendentes.”

 No que respeita ao crescimento do ensino do Português pela zona Sul de África, assegurou-nos que se encontra satisfeito e feliz do constante progresso no ensino.

 Da cerimónia, afirmou-nos que “é uma boa iniciativa, os pais adoram e têm muito or-gulho ao estarem aqui na Embaixada. De certa forma vêem reconhecido o seu mérito pelo embaixador e através dele por Portugal.”

 “Está a crescer sim e o facto de organizarmos isto é também uma promoção do português e temos agora cursos major a funcionar nas Universidades de Durban e futuramente em Cape Town. O dia de hoje é, no fundo, uma boa promoção a nossa língua”, terminou o coordenador.

 O convívio dos alunos, pais e dos professores com o embaixador durou até perto das 11h30, nos jardins da residência.