CDS-PP quer ajudar a manter boas relações entre Angola e Portugal

0
52
CDS-PP quer ajudar a manter boas relações entre Angola e Portugal

O deputado do CDS-PP Hélder Amaral manifestou a disponibilidade daquela força política portuguesa para ajudar a manter as boas relações entre Portugal e Angola, que considerou muito importantes.

 O dirigente político português transmitia uma mensagem do seu partido na abertura do II congresso ordinário da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE), em Luanda.

 Hélder Amaral referiu ainda que a presença em Angola estava rodeada de grande curiosidade e esperança no futuro do país e nas relações entre os dois Estados.

 Em declarações à agência Lusa, Hélder Amaral disse que a relação com a CASA-CE é "normal" como a que mantêm com outros partidos e a presença no congresso vem reforçá-la.

 "Já recebi várias vezes o partido CASA-CE e tenho conversado, temos acompanhado com curiosidade um partido jovem, dinâmico como a CASA-CE, portanto é uma relação normal como já temos com outros partidos, é apenas e só mais um reforço da cooperação", frisou.

 Sobre as relações entre Portugal e Angola, o deputado do CDS-PP considerou-as "duradouras, estáveis, muito próximas".

 "E como sempre acontece em relações com uma componente familiar muito grande há alguma tensão, mas essa tensão é boa, mantém-nos acordados, atentos, despertos, mas enquanto existir essa forte ligação, que é visível praticamente em todos os níveis, o futuro de Angola e Portugal é risonho", acrescentou.

 Hélder Amaral deixou ainda uma mensagem de encorajamento aos angolanos sobre o actual momento de crise económica e financeira que o país enfrenta devido à baixa do preço do barril de petróleo no mercado internacional, frisando que Angola tem recursos naturais e que a eles somados inovação e imaginação, perspectiva-se um bom futuro.

 "Angola não pode ter medo do futuro, até porque um país que foi capaz de vencer a guerra, consolidar a paz, eu julgo que não é uma pequena crise que vos vai assustar e impedir de ter um grande futuro", realçou.

 "Queria dizer que estamos aqui disponíveis para ajudar, para manter estas boas rela-ções entre Portugal e Angola. Angola é muito importante para as relações de Portugal", salientou.

 O congresso da segunda maior força política da oposição angolana, no qual aconteceu a sua transformação em partido, contou com a presença dos partidos políticos portugueses Partido Social Democrata (PSD), Bloco de Esquerda (BE), e ainda a representação do Partido Socialista (PS).

 No primeiro dia de trabalhos, houve eleição do novo presidente da CASA-CE, cargo a que concorreram três candidatos, Abel Chivukuvuku, presidente cessante, Carlos Pinho e João Kalupeteka.