Cavaco espera que Portugal atraia mais empresários brasileiros

0
45
Cavaco espera que Portugal atraia mais empresários brasileiros

O Presidente da República de Portugal, Cavaco Silva, afirmou esperar que mais empresários brasileiros olhem para as potencialidades de Portugal, no final de um encontro com a Presidente do Brasil, Dilma Rousseff.

 “Muitas empresas portuguesas investem no Brasil, e nós desejamos que mais empresas brasileiras olhem para Portugal, para as potencialidades de investimento em Portugal, para as possibilidades de desenvolver relações comerciais mais intensas”, afirmou Cavaco Silva, no Palácio de Belém, com Dilma Rousseff ao seu lado, em de-clarações aos jornalistas, sem direito a perguntas.

 “Estou convencido de que esta visita da Presidente da República do Brasil contribuirá para alertar os empresários brasileiros para as potencialidades de Portugal, e os empresários portugueses ganharão mais confiança para desenvolverem as suas actividades comerciais e de investimento no Brasil”, acrescentou.

 Nestas declarações à comunicação social, o chefe de Estado português referiu que “o Brasil é um candidato natural ao Conselho de Segurança das Nações Unidas como membro permanente, e sempre tem tido e continuará a ter o apoio de Portugal” para esse objectivo.

 Cavaco Silva disse também que “Portugal apoia fortemente a realização de um acordo de comércio livre entre a União Europeia e o Mercosul”.

 O Presidente da República congratulou-se pelo actual “peso político e económico internacional do Brasil” e manifestou-se emocionado por receber Dilma Rousseff no Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

 “Espero que se sinta bem em Portugal, Presidenta, porque é com uma alegria muito particular que o povo português a acolhe”, declarou.

 Segundo Cavaco Silva, esta visita de Dilma Rousseff “é a demonstração da vontade, do interesse de passar para um patamar ainda mais elevado das relações de amizade, das relações económicas, culturais” entre Portugal e o Brasil, que qualificou de “estratégicas” e considerou estarem a atravessar “uma fase muito dinâmica”.

 As relações entre a União Europeia e o Brasil, a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e o valor económico da língua portuguesa foram temas discutidos neste encontro, de acordo com o chefe de Estado português.

 “Alguns domínios menos explorados foram também aqui abordados, como seja a cooperação no domínio da ciência, investigação, tecnologia, e também a cooperação no domínio das indústrias criativas”, adiantou.

 Os dois chefes de Estado estiveram reunidos durante pouco mais de uma hora, num encontro em que também participaram os ministros dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Paulo Portas, e do Brasil, António Patriota.

 Nesta curta visita a Portugal, Dilma Rousseff, que é membro do Partido dos Trabalhadores, reuniu-se também com dois socialistas, o secretário-geral do PS, António José Seguro, e o antigo Presidente da República Mário Soares.

             

* Dilma Rousseff diz  que país tem interesse em ampliar relações comerciais mútuas

 

 A Presidente brasileira, Dilma Rousseff, disse em Lisboa que o Brasil tem interesse em ampliar as relações comerciais e os investimentos, elevando o “patamar de relacionamento” entre os dois países.

 “Nós temos todo o interesse em ampliar a nossa relação comercial e os investimentos recíprocos que temos entre os nossos países”, disse Dilma Rousseff.

 A chefe de Estado brasileira fez estas declarações depois de um encontro com o Presidente português, Aníbal Cavaco Silva, em Belém.

 As relações económicas entre os dois países celebram “um outro patamar de relacionamento entre nós, no campo dos investimentos directos externos”, referiu Dilma, saudando os investimentos da Embraer em Portugal, com as duas unidades em Évora, e da Galp no Brasil, sobretudo nos campos de petróleo.

 Dilma declarou ainda que o Brasil tem um olhar de preocupação com a crise financeira na Europa, que afeta a economia global.

 “Nós temos uma preocupação muito grande com a situação social e com o desemprego” na Europa, referiu.

 “Expressei ao Presidente o meu desejo de que estejam mais próximos os momentos que vão levar a uma retoma do crescimento” e a “uma melhoria da situação para populações europeias”, acrescentou.

A Presidente Dilma Rousseff também destacou a assinatura do memorando de entendimento entre o governo brasileiro com o parque de tecnologia de Cantanhede, o Biocant Park, assinado, e com o Laboratório Ibérico de Braga, que trabalha na área da nanociência.

 Dilma disse que “reconhece um parente em cada esquina”, referindo-se aos fortes la-ços culturais entre os dois países e assumiu que é necessário um reforço da cooperação na área da indústria criativa, como na produção cultural e moda.