Campeonato Nacional de Hóquei em Patins da África do Sul

0
60
Campeonato Nacional de Hóquei em Patins da África do Sul

A Selecção Nacional de Hóquei em Patins Senior prepara-se para participar no Mundial de 2013 em Angola. Na APF de Vanderbijlpark,  disputou-se o Campeonato Nacional de Hóquei em Patins, mais conhecido por “Nationals.”

 A iniciativa é da South African Roller Hoquei Federation ( SARHF ) e conta com a participação de equipas  das províncias do Gauteng, tal como do Vaal Triangle, Joanesburgo e Pretória.

 A APF, mais uma vez  disponibilizou as suas instalações para a efectivação do respectivo Campeonato Nacional.

  Embora o interesse gerado seja de bastante desportivismo, o apoio do público bem poderia ter sido maior.  No entanto, os presentes tiveram a oportunidade de ver em acção várias equipas compostas de jogadores muito jovens.

  São estes pequenitos que  dentro de alguns anos, irão constituir o grande elenco do nosso hóquei patinado e, quem sabe, deles sairão possivelmente vários campeões.

  De salientar que todos os jogadores que recentemente se sagraram Campões Mun-diais B e que ascenderam ao Grupo A, participaram no Campeonato Nacional.

 Como programado, os membros executivos da SARHF e representantes dos diferentes grupos participantes tiveram a sua reunião anual geral (Assembleia Geral) para delinear o processo a ser seguido durante o campeonato e provas futuras da modalidade. 

 Depois veio a cerimónia de abertura, que foi composta de várias fases:

 Um número coreografado com a participação de jovens atletas da APF.

 Sessão ritmica de dança pelas Twinsperation dancers

 Entrada no rinque dos atletas participantes.

Leandro Coimbra entoou o Hino Nacional da África do Sul

 Seguiu-se um novo número de dança ritmica, bem como a nota de boas vindas, através do discurso inaugural e da abertura do torneio por Joaquim Coimbra.

Seguiram-se depois, às 16 horas os primeiros jogos da prova..

 O Campeonato Nacional decorreu muito bem (contra as previsões feitas por muitos pessimistas).

 Bom atendimento de público, especialmente durante o fim de semana, quarta-feira e no dia do encerramento.

  Tivémos assistências de cerca de 400 pessoas, diariamente que ajudaram a criar um ambiente festivo.

 Obviamente, nós sempre desejamos mais, mas estávamos felizes por ver muitos rostos antigos que se encontravam de volta para assistir às partidas de hóquei.

 O jogos decorreram como programados  e com muito entusiasmo.

 Tivémos um total de 14 equipas participantes que competiram  muito bem.

 Os vencedores foram apenas encontrados nas finais que a bem da verdade foram muito renhidas e bem disputadas: a pontuação a  reflectir o mesmo, pois existiu equilíbrio.

  Foi bom ver o desenvolvimento que a modalidade está a progredir pois entre os atletas que participaram na prova  deste ano já contamos com muitos, mesmo muitos não-brancos e, particularmente, alguns que não falam o português.

 Podemos informar que existiu muito equilíbrio nas cinco categorias, um aumento no número de atletas que participaram este ano, em relação ao anterior.Estamos crentes que o hóquei em patins na África do Sul, vai conhecer uma nova fase de desenvolvimento e fortalecimento para a sua evolução.

 Em breve iremos receber  patins da China, que após a chegada e a distribuição pelos atletas  vai ajudar muito a promover a modalidade.

 Também estamos envolvidos  num projecto de de introduzir o hóquei patinado nas  escolas, que vai principiar muito em breve.

  Nós também estamos a iniciar uma escola de desenvolvimento para os jogadores actuais nas pequenas categorias mais jovens. Uma Academia de Hóquei.

 Acreditamos que isso vai elevar o nível dos nossos jovens.

 Também estamos enveredando numa campanha de marketing com um novo membro do conselho de administração que tem uma vasta experiência neste campo: mais uma vez estamos esperançados de progredir.

 Internacionalmente, ainda estamos envolvidos com Catalunya e a Confederação Sul-Americana: eles têm sido fabulosos na ajuda providenciada à nossa Federação.

 Está aprazado para breve um novo encontro com os seus dirigentes, para se discutir sobre um plano de duração de 4 anos.

 Será bom para o progresso do nosso programa desportivo, temos dois Campeonatos Mundiais a disputar.

 Em Setembro, em Angola vamos participar no Mundial de Séniores, Grupo A, seguindo-se o Mundial de júniores na Colômbia em Outubro.

 Para cativar o público estamos a pensar lançar a ideia de criar uma Liga Social.

Vamos procurar trazer de volta antigos jogadores do hóquei, que já foram estrelas   para mostrarem as suas habilidades.

 Finalmente: Quanto ao Mundial de 2013 em Angola , faremos o possível para manter o nosso estatuto: é muito importante para o desenvolvimento e interesse da África do Sul.

 Os preparativos estão em andamento e vamos contar com um técnico da Catalunya  na próxima semana para traçar estratégias e nos dar es-perança de atingirmos o su-cesso.

 A nossa ida a Angola, a Selecção vai lá para aprender e para evoluir. Acabamos de subir de escalão e de modo algum queremos descer.

 

 Créditos:

 Texto comunicado da Federação e Fotos de Helena Fernandes, Jorge Martins e Manuel Fernandes