Bruno de Carvalho: “Há muito que fazer para melhorar a formação”

0
47
Bruno de Carvalho: “Há muito que fazer para melhorar a formação”

A polémica que estalou no mundo sportinguista depois da derrota 3-0 em Guimarães, e das críticas do presidente do clube,  Bruno de Carvalho, dominaram a grande entrevista dada pelo líder leonino, ao canal do clube, mas o dirigente abordou outros temas, entre os quais as questões da formação.

 Bruno de Carvalho enquadrou: “A nossa academia é certificada com dois Bolas de Ouro e oito jogadores na Selecção Nacional.

 Houve um estudo há pouco tempo que dizia que o Sporting é uma das quatro equipas que mais fornece jogadores ao continente europeu. Quem não sabe o que quer, não se preocupa”.

 “Sempre recrutámos miúdos. Antes, o recrutamento era feito nos escalões mais abaixo. Se existiram vários anos em que não foi feito, houve anos em que tiveram de ir recrutar para os juniores. Acredito que a equipa de juniores pode fazer mais do que os resultados que obtiveram na Liga Jovem da UEFA, e falo da imagem que deixámos no exterior”.

 “No último jogo, já houve uma mudança significativa. A atitude foi bem diferente e é isto que temos de ir fazendo. Temos de fazer o melhor possível. Estamos eufóricos? Não. Estamos crentes de que podemos fazer bem e nada está perdido. Há muito para melhorar na formação e perdemos tempo nos últimos anos. Com certeza que have-remos de melhorar”.

 E especificou: “Neste sector, foi uma das reducções mais pequenas que houve. Este foi outro dos mitos urbanos.

 Quando cheguei, as pessoas do recrutamento não tinham salários. Nós não temos pa-trões. Quando eu cheguei, diziam que o Sporting precisava de um dono. Agora o recrutamento é pago mas não podemos andar dois anos para trás. Na formação não saiu quase ninguém. Bento Valente saiu por razões pessoais. O desinvestimento não está na formação, esteve na equipa de futebol profissional e nas “gorduras”, ou seja, saíram quase 200 pessoas do clube. É falso que houve um desinvestimento que tivesse implicação na qualidade.

 Perdemos tempo naquilo que era o recrutamento o que é uma verdade. Houve jogadores com os quais não renovámos e foram parar a rivais mas essa foi uma aposta nossa. Não está tudo perfeito, é verdade.

 Queremos mudar mentalidade porque há treinadores há 10, 15 ou mais anos no clube”.

 Para o líder do Sporting, “há vários jogadores saídos da formação que tiveram uma carreira magnífica e no início não eram sportinguistas”.

 Bruno de Carvalho apontou:  “Temos de acompanhar os nossos jovens e há dezenas de “filhos” a viver na Academia. Não é uma preocupação nossa se eles são do Sporting ou não. Têm de entender os nossos valores.

 Agora parece que a formação dos outros é fenomenal mas nós é que temos seis joga-dores na Selecção Nacional A.

 Diz-se que o trabalho com a formação tem sido terrível ao contrário da vertente financeira. A formação do Sporting continua a ser em alta na representação na equipa principal e é ver quantos jogadores há na equipa Sub-20 e Sub-21.

 Nós acompanhamos integralmente na escola e por vezes, se alguém tem um problema na escola, não joga e, pronto. Não interessa se é a vedeta da equipa ou não. Nós queremos ter bons atletas e bons homens no futuro.

 Isto por vezes tem condicionantes. Em termos de treinadores e staff, do Sporting para o Benfica, saíram seis pessoas nos últimos anos.

 Não consigo perceber a ideia de se dizer que o Sporting está a perder treinadores para os rivais.

 Tratavam o Sporting como um cachorrinho: “O Sporting é tão engraçado mas não sabe formar jogadores…". “Agora não é assim, temos um modelo do Sporting”.