Brasil garante colaborar com êxito com presidência moçambicana da CPLP em 2012

0
156
Brasil garante colaborar com êxito com presidência moçambicana da CPLP em 2012

Brasil garante colaborar com êxito com presidência moçambicana da CPLP em 2012Os governos brasileiro e moçambicano reiteraram o compromisso de fortalecimento da CPLP e dos seus objectivos, tendo o Brasil assegurado “colaborar com êxito” com a presidência moçambicana da organização, a partir do próximo ano.

 A promessa foi feita pelos presidentes de Moçambique, Armando Guebuza, e do Brasil, Dilma Roussef – que na quarta-feira terminou a visita de dois dias ao país – durante as conversações sobre as relações bilaterais.

 Os dois chefes de Estado garantiram ainda reforçar os laços de cooperação entre ambos os países, por considerarem que há “importantes realizações” já com resultados positivos nos mais de 40 projetos em curso em áreas como agricultura, ciência e tecnologia, saúde, formação profissional e energia.
 Falando aos jornalistas moçambicanos, no final do encontro, o ministro da Indústria e Comércio de Moçambique, Armando Inroga, disse que a Presidente brasileira deu a “garantia de alinhamento da gestão da presidência de Moçambique da CPLP”.

 Por outro lado, Dilma Roussef e Armando Guebuza expressaram preocupação relativamente à crise financeira internacional e concordaram em trabalhar em conjunto para minimizar os seus efeitos.
 De resto, assinalaram a importância de os países que integram o G20 também “demonstrarem capacidade de resposta” à actual situação económica mundial.
 Dilma Rousseff, que visitou pela primeira vez Moçambique, participou nas cerimónias dos 25 anos da morte do primeiro Presidente moçambicano, Samora Machel e manteve um encontro com empresários brasileiros que es-tão em Moçambique.

 A Presidente brasileira fez-se acompanhar nesta deslocação pelos ministros das Rela-ções Exteriores, António Patriota, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Fernando Pimentel, da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizo Mecandante, do vice-ministro das Minas e Energia, Márcio Zimmermann, e da representante do Secretariado para as Políticas de Promoção de Igualdade Racial, Luiza Bairros.